|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

Aura Miguel
Opinião de Aura Miguel
A+ / A-

“Temos Mãe”

31 mai, 2020 • Opinião de Aura Miguel


O Papa parecia vergado pelas dores da humanidade. Mas sozinho, na realidade, nunca esteve, pois mais de cinquenta santuários espalhados pelo mundo e respetivos fiéis, associaram-se ao Sucessor de Pedro.

Chegou com um ramo de flores nas mãos e ofereceu-o a Maria. Concentrado e introspetivo, fixou os olhos na bela Imagem de pedra branca, colocada numa gruta, semelhante à da Imaculada Conceição na gruta de Lourdes. Em tempos de pandemia, foi a primeira vez que o Papa presidiu a uma celebração na presença de fiéis, ainda que em número reduzido e ao ar livre.

Um grupo de homens e mulheres de várias idades e profissões, marcados pelos efeitos do Covid-19, rezaram o terço, com o Papa, sentado sozinho numa simples cadeira, desfiando simplesmente as contas pretas do seu rosário.

No final do terço, Francisco repetiu a longa oração que tinha proposto aos fiéis para se rezar durante todo este mês de maio, como um abraço atento e realista “na dramática situação atual, carregada de sofrimentos e angústias que oprimem o mundo inteiro”.

À semelhança do que já tinha acontecido naquela famosa tarde de 27 março, na Praça de São Pedro, também agora, nos jardins do Vaticano, o Papa parecia vergado pelas dores da humanidade. Mas sozinho, na realidade, nunca esteve, pois mais de cinquenta santuários espalhados pelo mundo e respetivos fiéis, associaram-se ao Sucessor de Pedro nesta oração de entrega da humanidade à proteção de Maria, numa misteriosa companhia que, na sua diversidade, é sinal de uma mesma certeza: “Temos Mãe”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.