|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

​José Fernando Rio. “Vou vencer se os sócios votarem com coração e razão”

29 mai, 2020 - 18:15 • Pedro Azevedo

Candidato à presidência do FC Porto apresentou a sua lista, mostrou confiança e manifestou discordância com a data e forma do ato eleitoral que irá decorrer durante dois dias.

A+ / A-

O candidato ao FC Porto, José Fernando Rio, não concorda com a data nem com a forma do ato eleitoral de 6 e 7 de junho. Em entrevista a Bola Branca, José Fernando Rio espera por um esclarecimento da Direção-Geral de Saúde para atuar em conformidade e assume discordância quanto à realização do ato eleitoral durante dois dias, o que, sublinha não está previsto nos estatutos do clube.

“Oponho-me à data porque parece-me pouco tempo para uma campanha esclarecedora para os sócios. Também achamos que em tempos de pandemia, obrigar os sócios a ir às urnas e participar em aglomerações com muita gente nas filas e dentro do edifício onde vai decorrer a eleição não me parece que seja muito apelativo. Fiz um requerimento à DGS, PSP e Autoridade Nacional de Proteção Civil para que se pronunciassem sobre as condições em que as eleições vão ser realizadas. Estas duas últimas entidades disseram-me que não eram competentes nesse sentido. Pela parte da DGS não tive ainda esclarecimento ou resposta ao meu requerimento”, refere José Fernando Rio.

O candidato da lista C também mostra discordância ao ato eleitoral decorrer durante dois dias. “Parece-me bastante estranho e é inédito. Não me lembro de uma eleição de outras instituições ou eleições políticas que tenham decorrido em dois dias. Estamos contra porque para além dos estatutos não estarem a ser cumpridos, a integridade e normalidade das eleições está naturalmente em causa”, considera.

O coração e a razão na hora da decisão

José Fernando Rio reconhece a marca deixada por Pinto da Costa em 38 anos na liderança do FC Porto, mas pede aos sócios para que no momento das eleições não decidam em função da dívida de gratidão que existe para com o atual presidente.

“Pinto da Costa foi de facto um grande presidente, mas a verdade é que também trouxe o clube até esta situação dramática por que passa neste momento. E não acredito que quem trouxe o clube para esta situação tenha capacidade de resolver os problemas que criou. Daí o meu avanço para a presidência do FC Porto", disse, antes de acrescentar.

"Tenho comigo uma equipa preparada, competente e acima de tudo livre de quaisquer interesses no futebol. É um conjunto de portistas que estão apenas aqui por amor à camisola e a darem tudo pelo clube. Julgo que as minhas ideias são boas e fortes e os sócios compreendem-nas e aceitam-nas. Falta apenas esquecerem-se da dívida de gratidão que têm por Jorge Nuno Pinto da Costa. Esquecendo-se dessa dívida de gratidão e vendo as coisas com mais objetividade vão votar em mim porque só comigo o FC Porto pode mudar para vencer”, garante.

E é perante esse cenário que José Fernando Rio acredita que pode derrotar Pinto da Costa nas eleições da próxima semana.

“Não tenho sondagens nem conheço a existência de qualquer sondagem. Há inquéritos online em vários fóruns portistas. Uns dão a vitória á minha candidatura, outros dão à de Pinto da Costa. Eu acho que tenho hipóteses de vencer. Os sócios estão a aderir muito bem às minhas ideias. As minhas propostas vão ao encontro do que os sócios pretendem para o clube. Se os portistas votarem com o coração, se calhar vão votar em Jorge Nuno Pinto da Costa. Mas se votarem com o coração e com a razão vão votar na lista C que é a minha candidatura”, confia o candidato.

Os nomes das listas

José Fernando Rio apresentou nesta sexta-feira a sua lista às eleições no FC Porto. O candidato à Mesa da Assembleia Geral é André Navarro de Noronha. Para o Conselho Fiscal e Disciplinar, o nome escolhido é José da Costa Veloso. O candidato ao Conselho Superior é Álvaro Teles de Menezes.

Pinto da Costa há dois dias apresentou algumas novidades na lista, mas insuficientes, considera José Fernando Rio.

“As listas apresentadas pelo atual presidente foram uma desilusão para a maior parte dos sócios. As pessoas esperavam uma renovação que eu duvidava que Pinto da Costa tivesse capacidade para fazer e a verdade é que temos uma ou outra cara nova e no resto temos apenas mudanças de cadeiras. São basicamente as mesmas pessoas que já lá estavam nos últimos quatro anos. Os sócios queriam ver algumas pessoas afastadas porque foi esta direção que trouxe o clube até ao momento difícil que vive e havia uma grande esperança que Jorge Nuno Pinto da Costa pudesse renovar. Essa renovação não aconteceu e a desilusão junto dos sócios é muito grande”, afiança.

As promessas dos candidatos

José Fernando Rio garante que a sua lista é composta por sócios preparados e competentes para assumir o FC Porto.

“A minha lista apresenta caras novas mas acima de tudo ideias novas. É uma equipa totalmente independente dos interesses do futebol. Uma equipa de profissionais preparados e competentes para gerir o FC Porto, tirá-lo do momento que atravessa e devolver-lhe um futuro risonho”, garante.

Entre as promessas, Pinto da Costa anunciou a Cidade do FC Porto para o próximo mandato, o que merece críticas de José Fernando Rio.

“A atual direção já tinha prometido há quatro anos a construção de uma academia para o futebol. A verdade é que ela não existe. E se em quatro anos não foram capazes de construir uma academia para o futebol, quem é que acredita que nos próximos quatro vão conseguir construir a cidade do FC Porto. Isto é atirar areia para os olhos dos sócios para que estes se esqueçam da promessa que ficou por concretizar”, acusa.

Como uma das medidas no plano financeiro, José Fernando Rio promete a redução dos vencimentos da SAD na ordem dos 50%.

“Confirmo que queremos essa redução e mesmo assim achamos que podemos manter um salário justo e competitivo para atrair os melhores gestores para a SAD do FC Porto. Por outro lado, queremos instituir uma remuneração variável que tenha uma vertente desportiva e uma financeira. E só quando os pressupostos de cada uma dessas vertentes forem cumpridos em simultâneo é que esta remuneração será atribuída. Do lado desportivo tem a ver com a conquista de títulos ou com a chegada à fase a eliminar das competições europeias. Na vertente financeira há uma série de requisitos que terão de ser cumpridos e verificados pela comissão de vencimentos para que a remuneração variável também seja atribuída. Todos estes requisitos fixarão fixados no início de cada mandato para que possa haver transparência na atribuição desta remuneração”, argumenta.

As eleições para o próximo quadriénio de 2020-2024 do FC Porto estão agendadas para o fim de semana de 6 e 7 de junho com três candidatos a sufrágio: Pinto da Costa (lista A), Nuno Lobo (lista B) e José Fernando Rio (lista C). Por último ficam as promessas em resumo do candidato da lista C à presidência do FC Porto.

“O que prometemos é uma gestão profissional, rigorosa e transparente do FC Porto. Acima de tudo uma gestão livre e independente dos interesses instalados no futebol português. Queremos contas equilibradas e sustentáveis porque só assim é possível reforçar a competitividade da equipa profissional de futebol, apostar na formação construindo a Academia do FC Porto, trazer mais modalidades com mais e melhores instalações e voltar a fazer do FC Porto uma referência no futebol português. O FC Porto tem vindo a perder importância nas instituições do futebol nacional é que é negativo para o clube e queremos volte a ser uma voz de referência dentro das instituições do futebol português”, termina.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.