|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Covid-19: "Situação em Lisboa é complexa" e há três focos na margem Sul

26 mai, 2020 - 13:23 • Redação

Um desses focos é no Bairro da Jamaica, com 16 casos confirmados de Covid-19. Na região de Lisboa e Vale do Tejo, foram notificadas 211 novas infeções nas últimas 24 horas.

A+ / A-

Veja também:


A situação em Lisboa "é complexa" e há três focos de Covid-19 na margem Sul do Tejo, anunciou esta terça-feira a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo (LVT) foram notificados 211 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, o que se deve "a alguns fatores, entre eles alguns surtos mais ou menos localizados", disse Graça Freitas em conferência de imprensa.

"Na área do agrupamento de centros de saúde Almada-Seixal temos três pequenos focos comunitários, com 32 casos positivos", adiantou a diretora-geral da Saúde.

Um desses focos tem lugar no Bairro da Jamaica, com 16 casos confirmados de Covid-19, "que estão todos a ser acompanhados pelas autoridades de saúde da região".

As autoridades de saúde, a Câmara do Seixal e outros intervenientes têm "atuado diretamente nos bairros onde se estão a passar estes fenómenos e nos aglomerados familiares destas pessoas para identificar e quebrar cadeias de transmissão”, explica a Graça Freitas.

Em relação ao surto na Azambuja, na margem Norte do Tejo, a diretora-geral da Saúde afirma que a situação "é estável e controlada".


Nas últimas 24 horas foram registados mais quatro casos, elevando o número total para 125. De acordo com a DGS, foram detetados dois casos novos em duas empresas diferentes, além das que já tinha casos confirmados.

" A política de testes está a ser feita de acordo com uma estratificação do risco, temos muito poucos casos positivos nos últimos dias. A situação está sob observação e tende para o controlo", sublinha a responsável.

Contas feitas, na região de Lisboa e Vale do Tejo estão "sob vigilância 11.359 pessoas, nestes surtos, quer contatos próximos destas pessoas", refere a diretora-geral da Saúde.

"Está a ser feito um grande esforço para identificar precocemente estes doentes. Se for caso disso serão internados, mas a maior parte das situações são muito benignas, a maior parte são jovens, estão a ser seguidos em domicilio. Depois estamos a identificar os seus contactos e colocá-los em vigilância e quebrar a cadeia de transmissão", indica Graça Freitas.

Um total de 96% dos novos casos ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo.

Portugal regista 1.342 mortos (mais 12 em 24 horas) e 31.007 (mais 219) casos confirmados do novo coronavírus, segundo o balanço diário da Direção-Geral da Saúde, esta terça-feira.

O relatório mostra que há 18.096 pacientes que recuperaram da doença (mais 274), depois de, no domingo, se terem registado quase 10 mil recuperações.

Dados divulgados esta terça-feira, no boletim epidemiológico diário da Direção-Geral da Saúde (DGS), revelam que há 224 concelhos portugueses com, pelo menos, três casos confirmados de Covid-19. O município da Nazaré, no distrito de Leiria, junta-se à lista, com três casos de infeção.

Loures (+35), Sintra (+29), Amadora (+26), Lisboa (+24), Oeiras (+11), Odivelas (+10) e Alenquer (+7) são os concelhos com maior aumento no número de infetados nas últimas 24 horas, segundo a lista da DGS.

[notícia corrigida: 211 novos casos em Lisboa e Vale do Tejo e não 209]

Mapa da Covid-19

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Nascimento
    27 mai, 2020 Almada 06:44
    Em Almada estão preocupados é em estacionamentos nas praias da Costa de Caparica e Charneca para sacar mais tarde dinheiro às pessoas! É para isso que ser a paraquedista que alguns elegeram. O resto? Saúde? Urbanismo sem buracos no centro da cidade? Não. Só a " nova" empresa que criaram para sacar dinheiro.
  • Sara
    26 mai, 2020 Lisboa 15:37
    Quem mora em Almada e seixal não tens os mesmos direitos que um cidadão de outras cidades, políticos que ocupam cargos só para receber um salário e fazer favores, e que nem sabem como foram lá parar, a situação do covid demonstra a total inércia dos responsáveis, só se interessam em cada vez mais tirar direitos aos moradores, desde há 3 meses que não vejo um polícia na rua.... Ouve se tiros mas não são da polícia.