|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

"Quarenta mil empresas não renovaram lay-off em maio"

26 mai, 2020 - 13:03 • Ricardo Vieira

Revelação foi feita pelo deputado da Iniciativa Liberal no final de uma audiência com o primeiro-ministro, António Costa.

A+ / A-

Veja também:


Quarenta mil empresas não renovaram o pedido de “lay-off simplificado em maio, revelou esta terça-feira o deputado da Iniciativa Liberal, João Cotrim Figueiredo, no final de uma audição do primeiro-ministro, António Costa.

“Das empresas que em abril recorreram a “lay-off”, cerca de 115 mil, há 40 mil que não renovaram o pedido para maio”, disse João Cotrim Figueiredo aos jornalistas.

O deputado da Iniciativa Liberal questiona se essas empresas não renovaram o lay-off porque já não precisam e voltaram a laborar ou se vão fechar portas.

“Esses dados não estão completamente disponíveis, mas há a convicção que há um retorno significativo dessas 40 mil empresas à atividade. Porque o próprio sistema induz isso: os trabalhadores recebem menos, a segurança Social está a pagar uma parte e as empresas estão a pagar também a trabalhadores que não estão no ativo”, sublinha João Cotrim Figueiredo.

O deputado da Iniciativa Liberal falava no final da audiência desta terça-feira, em São Bento, no segundo dia de contactos do primeiro-ministro com os partidos para apresentar as linhas do Programa de Estabilização Económica e Social e do Orçamento Suplementar.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.