|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Covid-19. Os planos da aviação para o desconfinamento

26 mai, 2020 - 15:47 • Ana Rodrigues

A TAP apresentou um plano de retoma das operações que prevê 27 voos semanais até ao final de junho e 247 no mês seguinte. Companhias internacionais começam a retomar voos para Portugal.

A+ / A-

Veja também:


Depois de meses praticamente paradas, várias companhias aéreas agendaram já para os meses de junho e julho o regresso de voos regulares, designadamente para Portugal

A TAP apresentou um plano de retoma das operações que prevê 27 voos semanais até ao final de junho e 247 no mês seguinte.

As ligações diárias entre Lisboa e a Madeira e para Nova Iorque vão acontecer duas vezes por semana e uma vez por semana para Maputo e Luanda.

A Madeira passa ainda a ter duas ligações por dia para o Porto e são também reiniciadas as ligações ao Porto Santo, com dois voos por semana

Relativamente aos Açores, passam a diários os voos entre Ponta Delgada e Lisboa e aumentam para três os voos semanais à partida da Terceira

À medida que foram sendo levantadas algumas das restrições impostas às companhias aéreas, a TAP foi repondo voos, nomeadamente para Londres e Paris, entre Porto e Lisboa, dois voos por semana para São Paulo e um voo semanal para o Rio de Janeiro.

Em julho, para além do aumento de voos para o Brasil, com a reposição de voos para Recife e Fortaleza, para os Estados Unidos, onde é retomada a operação para Boston, Toronto e Miami, e para África, onde são recuperadas as ligações para Praia, São Vicente e Dakar.

O número de voos que a companhia planeia operar até fim de junho e julho fica muito aquém dos 3.000 voos semanais que a companhia chegou a realizar antes da pandemia.

Companhias internacionais retomam voos para Portugal

A British Airlines vai voltar a viajar com regularidade para Lisboa e Faro, assim como a Air France marcou o regresso de um voo diário para Lisboa e Porto.

Já a Lufthansa também marcou para junho o regresso dos voos para Portugal.

A Easy Jet anunciou para 15 de junho a retoma de voos nomeadamente para Lisboa e Porto. A Transavia começa a voar a 4 de junho de Amestardão para seis destinos incluíndo Faro e Lisboa.

Também a Brusells Airlines planeia retomar as operações em meados de junho.

Ryanair com retoma mais demorada

Mais demorado vai ser o regresso da Ryanair que anunciou que vai retomar 40% dos voos regulares a partir de 1 de julho, sendo que para Portugal a maioria terá como destino o aeroporto de Faro.

Os voos diários desde os países do norte da Europa, para além de Portugal, vão ser feitos para Espanha, Itália, Grécia e Chipre. Serão mil voos diários e com promoções para quem reserve durante as ferias de verão.

A Qatar Airways também quer voltar a operar quatro voos por semana entre Lisboa e Doha também em julho.

No dia 2 de julho a Delta Airlines tem previsto repor um voo diário entre Lisboa e o Aeroporto John F. Kennedy (JFK), em Nova Iorque.

De referir ainda que as ligações interilhas e as ligações marítimas no grupo central do arquipélago dos Açores vão ser retomadas de forma gradual a partir de sexta feira dia 29 de maio.

As ligações da Azores Airlines ao exterior das região devem voltar no final de junho, ou seja, numa primeira fase as ligações vão ser feitas apenas para o continente e só depois para o exterior, segundo o presidente do governo regional dos Açores.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.