Tempo
|

Covid-19

​Há 12 países sem casos reportados de coronavírus. Saiba quais são

15 abr, 2020 - 22:50 • João Carlos Malta , Filipe d'Avillez

O coronavírus está ativo e em propagação há três meses, desde que a meio de dezembro irrompeu na cidade chinesa de Wuhan, na província de Hubei. Com centenas de milhares de mortes em todo o mundo, ainda há países e territórios sem casos oficialmente confirmados. A lista é cada vez mais curta.

A+ / A-

Já só resta uma dúzia de países em que não foram confirmados casos de Covid-19.

Neste momento as ilhas da Oceânia são as zonas em que mais sistemas nacionais de saúde ainda não reportaram casos de coronavírus. Restam dois estados na Ásia, a Coreia do Norte e o Turquemenistão, cujos dados são no mínimo questionáveis.

A situação da Covid-19 em todo o mundo é muito volátil e a todo o momento há registo de novos casos, pelo que os dados podem ficar desatualizados em pouco tempo.

O último país de língua portuguesa a confirmar casos foi São Tomé e Príncipe, no dia 6 de abril. Angola registou o seu primeiro caso no dia 21 de março depois de várias semanas a integrar esta lista e Moçambique pouco tempo depois. Cabo Verde confirmou a primeira infeção pelo novo coronavírus no dia anterior: um turista inglês de 62 anos que chegou à ilha da Boavista duas semanas antes.

Neste momento os 12 países e territórios que não contabilizam casos confirmados de covid-19 são:

Ásia: Turquemenistão, Coreia do Norte.

Oceania: Micronésia, Ilhas Marshall, Nauru, Kiribati, Ilhas Salomão, Tuvalu, Vanuatu, Samoa, Tonga e Palau.

Dúvidas

O Turquemenistão é um dos poucos países da Eurásia para os quais não existem dados no mapa on-line oficial do instituto Johns Hopkins sobre casos confirmados de coronavírus. Isso pode dever-se à notória dificuldade em obter informações precisas sobre país, onde as informações são estritamente controladas e a censura aos meios de comunicação social é omnipresente.

Já a Coreia do Norte é um Estado do qual é praticamente impossível obter dados rigorosos. Circulou um boato de que o primeiro caso positivo em Pyongyang tinha sido executado, mas este carece de qualquer prova. Se há país no mundo que é isolado é a Coreia, que tem apenas duas fronteiras terrestres, mas se a fronteira com a Coreia do Sul é muito controlada, já a fronteira com a China, onde a epidemia começou, é bastante porosa, o que torna dúbia a indicação de não haver casos naquele país.

A Síria também fazia parte deste lote, mas anunciou o seu primeiro caso no domingo, dia 22 de março, entre fortes suspeitas de que outros casos existentes tinham estado a ser encobertos.

Falta de testagem

A hipótese levantada pelo director clinico do serviço de Pneumologia do Hospital Curry Cabral, Fernando Maltês, de falta de capacidade de diagnóstico, parece ter tração no caso da pequena ilha da Oceânia, Vanuatu.

Naquele local, as amostras de teste COVID-19 estão a ser enviadas para laboratórios no exterior e os resultados só chegam sete dias depois.

O país insular espera realizar os primeiros testes locais em "poucas semanas", disse à imprensa internacional Posikai Samuel Tapo, diretor dos serviços de segurança sanitária de Vanuatu.

Contudo, aqui também pode valer o isolamento destas ilhas no Pacífico, muitos dos quais implementaram medidas de prevenção muito restritivas mal a pandemia se começou a espalhar.

E se houver um surto num destes países?

A Papua Nova Guiné constava também desta lista de locais sem casos oficiais até ao dia 22 de março. Mas isso não impediu o país da Oceânia de tomar um conjunto de medidas de precaução e de restrição social.

O sistema de saúde local já luta para apoiar os seus 10 milhões de cidadãos. As doenças como HIV, a tuberculose e a malária são um fardo quotidiano nos hospitais e exigem uma parcela massiva dos recursos limitados.

Os grandes hospitais têm apenas um pequeno número de camas para cuidados intensivos. O principal hospital público da capital Port Moresby possui menos de 10 camas, por exemplo, e desse pequeno número apenas algumas estão equipadas com ventiladores para pacientes com problemas respiratórios.

Para a maioria dos cidadãos da Papua Nova Guiné, o hospital não é efetivamente uma opção, uma vez que 80% da população vive fora dos centros urbanos, graças à economia informal. Para muitas pessoas, esta crise vai passar sem que tenham acesso a cuidados de saúde.

Dados do coronavírus na Europa

O método

O número de novos casos de coronavírus multiplica-se e é uma realidade muito dinâmica que faz com que o que agora é verdade, poucos dias depois já não seja.

Ainda que o coronavírus seja uma realidade mundial, que levou aliás a Organização Mundial de Saúde (OMS) a declarar o estado de pandemia, há alguns locais que não têm casos reportados.

Para chegar a esta lista de 12 países, a Renascença cruzou dados da OMS, o Instituto John Hopkins, e um site especializado, o www.pharmaceutical-technology.com. A Renascença triangulou os dados destas três fontes com uma procura por notícias sobre cada um dos países apontados, por cada uma das organizações, de forma a que os dados estejam tão atualizados quanto possível.

[artigo atualizado a 25/05/2020]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • CÉSAR SILVA SILVA
    16 abr, 2020 LUANDA 10:20
    É UMA GRANDE FONTE DE INFORMAÇÃO
  • Malito
    21 mar, 2020 Cabo delgado 10:54
    Vamos compater com a guerra
  • Celina Parente
    19 mar, 2020 Lisboa 22:27
    A equipa da Rádio Renascença trabalha ou melhor vive a serviço do bem dos outros

Destaques V+