Tempo
|
A+ / A-

Pouco mais de 50 profissionais das creches testaram positivo à Covid-19

24 mai, 2020 - 10:55 • Anabela Góis , Inês Braga Sampaio

Número que supõe 0,2% dos cerca de 27 mil profissionais testados, antes da reabertura das creches, a 18 de maio.

A+ / A-
Veja também:

Pouco mais de 50 dos cerca de 27 mil profissionais das creches que foram testados à Covid-19 antes da reabertura, na segunda-feira, estavam infetados.

De acordo com dados do Ministério do Trabalho, enviados à Renascença, apenas em 0,2% dos casos foi registado um teste positivo, o que evidencia o baixo índice de risco.

O Ministério estabeleceu parcerias com 26 centros de investigação e instituições públicas, para realizar um programa nacional preventivo de testes em respostas sociais em todo o país, a um total de 29 mil funcionários. Neste lote, incluem-se lares de idosos ou creches.

Ao abrigo deste programa, estão, ainda, a ser testados os funcionários das creches que irão reabrir até 1 de junho. Em resposta à Renascença, o Ministério do Trabalho salienta que "a realização de testes não é condição para a abertura das creches; é uma medida adicional de prevenção".

Na conferência de imprensa de sábado da Direção-Geral da Saúde, a ministra da Saúde foi questionada se, à semelhança do que aconteceu nas creches, os trabalhadores da pré-escolar vão ser testados.

Marta Temido explicou que foram apanhados “pouquíssimos casos” nos rastreios feitos e que, perante “o nível de risco diferente”, o Governo não está a equacionar a realização desta testagem generalizada.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.