|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Mercado

"O corajoso". Schwolow na mira do Benfica

22 mai, 2020 - 18:20 • Rui Viegas

Nuno Félix, especialista e consultor do futebol alemão, avalia o guarda-redes germânico do Friburgo que está a ser associado ao Benfica.

A+ / A-

Um guarda-redes "corajoso". É deste modo que Nuno Félix, consultor de vários clubes alemães em Portugal, analisa o também alemão Alex Schwolow. O guardião, de 27 anos (1,89m) do Friburgo, está a ser apontado ao Benfica pela revista "Kicker". De acordo com a publicação germânica, o emblema da Luz já terá demonstrado "interesse concreto" em contar com Schwolow na próxima temporada.

Segundo Félix, em declarações a Bola Branca, estamos perante um jogador que pode perfeitamente "preencher as medidas" da baliza benfiquista.

"Parece-me um guarda-redes com uma dimensão interessante para clube grande. Tem o seu forte na entrega de jogo e na forma como também participa na primeira fase de construção, com um passe longo. Gosta de jogar adiantado, é corajoso e tem à partida qualidade suficiente para estar num grande clube", afiança, com um "senão" apenas.

"Apesar da passagem pelas camadas jovens da seleção [alemã], ter feito todo o seu percurso num clube com o tamanho do Friburgo levanta sempre um ponto de interrogação sobre a sua capacidade de adaptação a um país, a um clube e a uma dimensão competitiva diferentes", faz notar este especialista.

Alex Schwolow terá contrato com o actual sétimo classificado da Bundesliga, que tem representado durante quase toda a carreira, até junho de 2022. A sua cláusula de rescisão está fixada nos oito milhões de euros.

Nuno Félix vê com agrado a possível concorrência entre este guarda-redes e o titular das águias Odysseas Vlachodimos (26 anos).

"É um guarda-redes mais velho e mais experiente, à partida. [Mas] São guarda-redes, até pela forma de jogar, semelhantes. Seria interessante vê-lo competir com o Vlachodimos pela baliza", considera, num eventual negócio que se repetiria com o futebol alemão.

"O Benfica já tem 'aqui' uma tradição, com Enke ou com Butt. O futebol alemão é uma fábrica de bons guarda-redes e parece-me interessante esta investida no campeonato germânico, onde de facto há muita qualidade e quantidade bastante para que o preço também não seja depois um preço desproporcionado. Até porque os clubes alemães sabem que rapidamente e facilmente conseguem encontrar substituto para o jogador, no mercado interno, o que faz assim com que não especulem com o preço na hora de os libertar", termina.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.