|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

​Igreja dos Jerónimos prepara-se para celebrar missa com menos 750 pessoas

19 mai, 2020 - 15:55 • Maria João Costa

Celebrações serão retomadas no final de maio. Há novas regras, gel desinfetante à entrada e menos lugares numa igreja que tem capacidade para 900 pessoas sentadas.

A+ / A-

Veja também:


As redes sociais como o Facebook têm sido a janela pela qual a paróquia de Santa Maria de Belém tem participado nas missas do cónego José Manuel dos Santos Ferreira, mas a partir do final de maio a Igreja dos Jerónimos vai de novo abrir portas para acolher quem quer participar na missa. Com capacidade para 900 pessoas, a igreja do monumento manuelino vai reduzir a 150 o número de lugares permitido.

Em entrevista à Renascença, o pároco reconhece no retomar das missas, “um sinal de esperança”. O cónego José Manuel dos Santos Ferreira explica que estão já a preparar tudo na Igreja dos Jerónimos para poder acolher os fieis em segurança e seguindo todas as medidas da Direção-Geral de Saúde.

Na esperança que “os paroquianos se animem a voltar aos Jerónimos”, Santos Ferreira explica que tem um grupo de pessoas do acolhimento a trabalhar nas novas medidas. “O planeamento da retoma dos serviços litúrgicos” passa por exemplo, a partir do dia 30 de maio, pela “entrada e saída dos fieis pelo portal sul” explica o cónego. José Manuel dos Santos Ferreira diz que uma das portas fica destinada à entrada e a outra à saída “devidamente separadas por baias”.

Também no exterior da Igreja dos Jerónimos serão afixadas as novas regras “de higiene e distanciamento e será criado um corredor de acesso à porta de entrada para que os fiéis entrem ordeira e espaçadamente” diz o cónego. Em entrevista telefónica, Santos Ferreira fala ainda da capacidade da igreja que terá à entrada “fracos dispensadores de gel desinfetante”.

Os Jerónimos têm capacidade máxima para 900 pessoas sentadas na igreja, mas as novas regras obrigam a uma redução drástica dos lugares disponíveis para sentar os fiéis. “A igreja é muito ampla e com muitos bancos, mas não poderão ser todos ocupados”, justifica o padre dos Jerónimos. Nas contas de José Manuel dos Santos Ferreira “o número máximo de pessoas não vai ultrapassar as 150, quando a capacidade do monumento é de 900 pessoas sentadas!”

“Será um número bastante reduzido em relação à capacidade real”, refere o cónego dos Jerónimos que, ainda assim, admite manter a transmissão diária das celebrações pelas redes sociais. “As pessoas idosas ou com alguma enfermidade foram aconselhadas pela Conferência Episcopal a não vir", atendendo ao risco de se expor à pandemia de Covid-19.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.