Tempo
|
A+ / A-

Hotéis esperam pelos primeiros turistas. Não sabem é quando chegam

13 mai, 2020 - 11:00 • Redação

O presidente do Turismo de Portugal espera que o regresso dos turistas aos hotéis se dê “muito em breve”. O compromisso com a higiene dos espaços será determinante para a retoma, mas há muitas outras condicionantes, reconhece.

A+ / A-

O presidente do Turismo de Portugal (TP) confia que os hotéis vão voltar a receber turistas nos próximos meses. “É uma garantia, não sabemos é quando, mas esperamos que seja muito em breve”, disse Luís Araújo esta quarta-feira à Renascença.

Entrevistado pelas 3 da Manhã, Luís Araújo fez notar que o momento é de preparação para “receber os turistas da mesma forma”.

O que o TP tem feito é “jogar em dois campos: no apoio às empresas para que estejam preparadas para quando a retoma vier e sabem que há muitas condicionantes; e depois preparando essas condicionantes, porque sabemos que as necessidades e as preocupações das pessoas que nos vão visitar são diferentes”.

O principal responsável pelo TP lembra que subsistem “muitas incertezas e variantes, como sejam o transporte aéreo, a abertura das fronteiras e a evolução da pandemia de Covid-19 nos países de origem dos turistas” que habitualmente procuram Portugal como destino.

Colaboração, sentido de responsabilidade e compromisso com a segurança

Luís Araújo destaca o que diz ser o sentido de “responsabilidade repartida” entre o TP e a Direção Geral de Saúde com o envolvimento de todos os agentes do setor.

Prova deste compromisso, diz o dirigente, é o selo “estabelecimento Clean & Safe”, de adesão gratuita e voluntária, criado pelo TP para reconhecer as empresas do setor que cumpram as recomendações da Direção-Geral da Saúde “para reforço da confiança, com boas práticas” que evitem a contaminação dos espaços pelo novo coronavírus.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+