Covid-19 no Brasil. Manaus enfrenta colapso: "Há filas de caixões para enterrar e corpos trocados"

10 mai, 2020 - 22:58 • Inês Rocha com imagens Reuters

Diácono brasileiro descreve à Renascença a calamidade que se vive em Manaus, num dos estados brasileiros mais afetados pela pandemia de Covid-19, o Amazonas. Com os sistemas de saúde e funerário a entrar em colapso, são centenas os corpos enterrados em valas comuns, sem direito a qualquer cerimónia. Francisco Andrade diz mesmo que o caos leva por vezes a confusões na identificação dos corpos. O pior ainda está para vir no maior estado brasileiro em área geográfica, onde a oferta de saúde é escassa e a procura demasiado alta para a estrutura existente.

RSS iTunes URL Embed E-mail Facebook Twitter Whatsup Comentários
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.