Tempo
|
A+ / A-

Macau cria códigos de risco de infeção com cores

02 mai, 2020 - 09:00 • Lusa

Quem for vermelho não pode entrar em serviços públicos ou espaços comerciais.

A+ / A-

Veja também:


A partir de domingo, entra em vigor em Macau um sistema de códigos QR que vai diferenciar com cores os graus de risco de contágio pela Covid-19. Quem for vermelho não pode entrar em serviços públicos ou espaços comerciais.

A cor vermelha vai identificar os casos confirmados ou suspeitos, a amarela aqueles que tiveram contactos próximos com pessoas infetadas, com os restantes a serem distinguidos com um código verde.

O sistema de códigos, disponível a partir do telemóvel, é semelhante ao utilizado já na China. Só é necessário um registo no sistema "Código de Saúde de Macau". Depois disso, desde que os sintomas, o histórico de contactos e de viagens sejam declarados, a cor do "Código de Saúde de Macau" será atualizada.

O sistema, denominado de Código de Saúde de Macau, vai entrar em vigor às 9h00 (2h00 em Lisboa) de amanhã.

A partir de janeiro, Macau começou por registar uma primeira vaga de 10 casos. Depois de 40 dias sem identificar novos casos, o território detetou a partir de 15 de março mais 35, todos eles importados. Macau cumpriu hoje o 23.º dia consecutivo sem registar novos casos.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias France-Presse, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 230 mil mortos e infetou mais de 3,2 milhões de pessoas em 195 países e territórios. Cerca de 908 mil doentes foram considerados curados.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+