|

 Confirmados

 Suspeitos

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

​Doença de Kawasaki. O que é esta síndrome que pode estar associada à Covid-19?

30 abr, 2020 - 21:41 • Cristina Nascimento com Lusa

Síndrome pouco comum afeta quase que exclusivamente crianças. Traduz-se em inflamação dos vasos sanguíneos em todo o corpo e há um caso suspeito em Portugal, relacionado com o novo coronavírus.

A+ / A-

Veja também:


A doença de Kawasaki é uma síndrome pouco comum caracterizada pela inflamação dos vasos sanguíneos em todo o corpo, que agora está a ser relacionada com a Covid-19. A informação é avançada no site do Centro de Investigação sobre a Doença de Kawasaki, nos Estados Unidos.

Segundo o mesmo centro, a doença de Kawasaki afeta quase que exclusivamente crianças. A maioria dos doentes tem menos de cinco anos e, por razões ainda desconhecidas, os meninos têm o dobro da probabilidade de vir a sofrer desta doença do que as meninas.

A diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, referiu esta quinta-feira que Portugal regista o caso de uma criança com uma “situação semelhante” e “quadro clínico parecido” à doença de Kawasaki, associada à Covid-19.

Quem sofre desta doença apresenta os seguintes sintomas: febre; erupção cutânea; inchaço das mãos e pés; olhos vermelhos; irritação e vermelhidão das membranas mucosas da boca, lábios e garganta (aspeto de morango); e inchaço dos gânglios linfáticos no pescoço.

De acordo com o Centro de Investigação, os efeitos imediatos da doença de Kawasaki podem não ser graves, mas, em alguns casos, podem ocorrer surgir complicações a longo prazo, incluindo danos nas artérias coronárias e no músculo cardíaco.

De acordo com os especialistas, até ao momento, ainda não foi identificada nenhuma causa para a doença, mas a maioria considera que a causa mais provável será um vírus ou bactéria. Os especialistas apontam também para uma tendência hereditária, o que pode explicar que a doença ocorra com mais frequência em crianças de ascendência asiática.

Alertas de vários países europeus

As autoridades de saúde britânicas lançaram na segunda-feira um alerta sobre um aumento do número de crianças com sintomas semelhantes à doença de Kawasaki.

Na terça-feira, as associações de pediatria do Reino Unido, da Itália e de Espanha pediram aos médicos do setor para estarem atentos a crianças que apresentem uma condição inflamatória rara porque a doença pode estar ligada ao novo coronavírus.

Segundo as autoridades do Reino Unido, “nas últimas três semanas houve um aumento aparente, em Londres e também em outras regiões do Reino Unido, do número de crianças de todas as idades com um estado inflamatório multissistémico que requer cuidados intensivos”.

OMS atenta

A Organização Mundial de Saúde (OMS) também já está a investigar possíveis ligações entre a Covid-19 e a doença de Kawasaki, mas salienta que, por enquanto, se trata de casos “muito raros”.

“Há descrições recentes de casos de crianças em alguns países europeus que tiveram esta síndrome inflamatória semelhante à síndrome de Kawasaki, que parecem ser muito raros”, afirmou a principal responsável técnica do programa de emergências sanitárias da OMS, Maria Van Kerkhove.

O diretor executivo do programa, Michael Ryan, afirmou que os clínicos têm registado em crianças com Covid-19 “uma forma atípica de síndrome de Kawasaki”, uma doença rara que se manifesta num “processo inflamatório nos vasos sanguíneos”.

Michael Ryan indicou que poderá ser, tal como se tem assistido em casos de Covid-19 em adultos, o novo coronavírus a “atacar outros tecidos além do pulmonar”.

“Estamos numa fase em que os médicos estão a estudar quais são os outros efeitos desta infeção. É algo que vimos em muitas doenças emergentes, que atacam mais do que um tipo de tecidos e podem afetar vários órgãos”, indicou.

O epidemiologista irlandês afirmou que é muito importante que os pediatras e outros médicos continuem a registar e a comunicar estes sintomas, quando acontecem, e recomendou aos pais que “vigiem sempre o agravamento de sintomas em crianças com doenças infecciosas”.

Maria Van Kerkhove notou que a maioria dos casos de Covid-19 registados em crianças tendem a ser menos severos do que acontece nos adultos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • aqui
    07 mai, 2020 00:14
    Não assustem as ovelhas que andam sem pastor. Ninguém sabe a causa da doença. Aparece mais no Oriente. Ninguém poderá dizer que é causada por COVID. O verbo 'poder' é muito poderoso para os alarmes.
  • ora bolas
    04 mai, 2020 16:32
    Ao menos um português correcto.