Tempo
|
A+ / A-

Coronavírus

​Na praia ou no campo. Há um chapéu "Made in Portugal" com dupla proteção

24 abr, 2020 - 15:30 • Olímpia Mairos

Empresa de São João da Madeira está a produzir um chapéu que protege do sol e do novo coronavírus. Espanha, França e Bélgica querem o produto.

A+ / A-

Com a perspetiva de um regresso, ainda que lento, à vida ativa, uma empresa de São João da Madeira decidiu começar a produzir um chapéu especial. O novo produto já está no mercado e é uma espécie de dois em um. É chapéu e é viseira. Protege do sol e do novo coronavírus.

“Eu fiz este chapéu com o intuito de a pessoa andar ao sol e ter a cabeça protegida e apliquei-lhe uma viseira para estar protegida do vírus”, conta à Renascença o empresário José Cerqueira.

O artigo foi pensado para ser usado como um todo ou em separado. Ou seja, é possível sair à rua de chapéu e viseira, só de chapéu ou só de viseira.

“O cliente é que decide como se quer proteger, se do sol, ou também do vírus, porque foi feita uma aplicação que dá para usar apenas um dos componentes”, assinala o empresário.

De acordo com José Cerqueira, o artigo é indicado para ser usado “na praia, na rua e pelas crianças que vão regressar aos infantários”. “Assim podem brincar à vontade, sem qualquer problema”, sublinha o empresário.

Encomendas de Espanha, França e Bélgica

Na empresa familiar Chapéus Cerqueira, com sede em S. João da Madeira, trabalham seis pessoas e por estes dias não há mãos as medir. Desde que o artigo foi lançado “têm chovido pedidos”.

“Já tenho várias encomendas de todo o país e também já fui contactado por Espanha, França e Bélgica. Estamos a negociar”, diz o empresário, assegurando que não terá dificuldades em abastecer o mercado.

“Teremos é que trabalhar muitas mais horas por dia, mas estamos preparados para responder aos pedidos e contribuir desta forma para combater a propagação da Covid-19”, afirma, contando que estão a produzir mais de 800 chapéus, por dia, a um custo de 2,70 euros por unidade.

A empresa, além de produzir chapéus viseira, está também a produzir máscaras reutilizáveis.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Monica DI Grandi
    29 abr, 2020 Lisboa 13:53
    Boa tarde, enviei-vos e-mail a solicitar informação do contacto da empresa Chapéus Cerqueira, mas até agora não recebi resposta. Agradecia muito se fizessem esse favor. Antecipadamente obrigada.
  • Maria Aguiar Pereira
    24 abr, 2020 PEDRAS PRETAS em PORTO SANTO 16:13
    O CHAPÉU NÃO É POSSÍVEL TER "AS CORES DA BANDEIRA PORTUGUESA?" De que matéria é feita a viseira? A ideia parece que terá muita aceitação!