Um escritor dedicado "às histórias dos pequenos e derrotados". Luis Sepúlveda morre aos 70 anos

16 abr, 2020 - 14:34 • Joana Bourgard

Escritor, cineasta, ativista político e ambiental. Luis Sepúlveda recorda-se de ouvir falar na revolução de 25 de Abril, em Portugal, enquanto estava preso no Chile. "Os 3500 tínhamos ganhado algo a quase 20 mil quilómetros de distância." A sua última aparição pública foi em Portugal, durante o Festival Correntes d'Escritas, na Póvoa do Varzim, a 23 de fevereiro. Cinco dias depois, foi internado e diagnosticado com Covid-19, em Espanha. Morreu a 16 de Abril no Hospital Universitário Central das Astúrias.

RSS iTunes URL Embed E-mail Facebook Twitter Whatsup Comentários
Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.