Tempo
|
A+ / A-

Pandemia de Covid-19

Humberto Pedrosa não acredita na nacionalização da TAP

15 abr, 2020 - 00:35 • Redação

Acionista da companhia aérea defende que a empresa melhorou com a privatização.

A+ / A-

Veja também:


Em plena pandemia de Covid-19, que colocou a maioria dos aviões no chão, um dos maiores acionistas da TAP diz não acreditar na nacionalização da companhia aérea.

Em entrevista à TVI24 esta terça-feira, e depois de o primeiro-ministro e de o ministro das Finanças terem avançado essa possibilidade, Humberto Pedrosa sublinha que a empresa “passou do 8 para o 80”.

“Vamos ver o que decidem e o que vai acontecer, mas acho que vale a pena refletir se a TAP perdeu ou ganhou com a gestão privada", diz Pedrosa.

Para o acionista, "a gestão privada valorizou a TAP, foram feitos investimentos muito agressivos em aviões, na imagem, em rotas e muita coisa foi feita. A TAP está diferente, não é a mesma de 2015.”

No final de março, e face à pandemia de Covid-19, a TAP aderiu ao regime de “lay-off”. Na segunda-feira, em entrevista à TVI e questionado sobre a hipótese de nacionalização da empresa, o ministro das Finanças não afastou essa possibilidade, uma ideia que António Costa também já confirmou que está em cima da mesa.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+