Tempo
|
A+ / A-

Covid-19. Força Aérea transporta material hospitalar e doentes dos Açores e Madeira quase todos os dias

13 abr, 2020 - 14:13 • Ana Rodrigues

As Forças Armadas têm ao dispôr todos os militares e todas as aeronaves, desde os aviões de carga aos helicópteros.

A+ / A-
Veja também:

Desde o início da pandemia, a Força Aérea Portuguesa já transportou nove toneladas de material hospitalar e de proteção individual para os Açores e Madeira. Para além das habituais missões, que continua a cumprir, a Força Aérea está a fazer transporte de doentes infetados ou com suspeita da doença Covid-19, entre ilhas e para o continente.

Para realizar o apoio, este ramo das Forças Armadas tem ao serviço todos os militares e todas as aeronaves, disponíveis, desde os aviões de carga aos helicópteros.

O coronel Manuel Costa, porta voz da Força Aérea Portuguesa, recorda que “o apoio começou em Fevereiro, com o transporte de portugueses que estavam na China, e depois, em Março, os que estavam na Roménia”.

“A partir daí tem sido muito diversificada “, garante, e passa pelo “transporte de pessoas e material hospitalar à cedência de camas ou de bases aéreas para parquear aeronaves civis”.

As missões são frequente, diversas e todas requerem o recurso a diferentes aeronaves. “Estamos a utilizar os aviões de carga C-130 e C-295 para fazer chegar às ilhas o material necessário ao combate à Covid-19, mas também os Falcon 50 e os helicópteros EH-101 para o transporte de doentes”, acrescenta

O porta-voz da Força Aérea adianta que “não existem missões agendadas. As aeronaves descolam quando é preciso. Quando há pessoas ou material para transportar” e isso pode acontecer todos os dias.

Um apoio que o militar reconhece ser “essencial nesta altura porque seria difícil fazer este tipo de transporte, pelo menos de uma forma tão rápida”, refere Manuel Costa.

“Um trabalho que é feito com todo o cuidado e rigor, e que também tem em conta a segurança das tripulações ”, acrescenta o Porta voz da Força Aérea, já que “são seguidas as recomendações e protocolos de segurança para a proteção das tripulações, como é o caso da utilização de mascaras e fatos adequados”, termina.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+