|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

Covid-19. Boletim 9 de abril

Alunos já não voltam à escola (com exceções). Eurogrupo aprova injeção de 500 mil milhões

09 abr, 2020 - 21:00 • Redação

Na saúde, Portugal está a fazer testes à Covid-19 como nunca antes, mas os médicos lançam farpas ao Governo. Enquanto isso, o país prepara os primeiros ensaios clínicos com plasma de doentes já curados. Lá fora, Boris Johnson melhorou e um estudo veio alertar: a distância social de 1,5 metros recomendada pelas autoridades de saúde é insuficiente para impedir o contágio.

A+ / A-

PORTUGAL

Alunos do básico em "telescola" até ao final do ano letivo, ministra cancela polémico festival de música na RTP

  • Segundo o boletim diário da Direção-Geral de saúde, Portugal regista 409 mortos (mais 29 óbitos face a quarta-feira) e 13.956 infetados (mais 815). A região Norte é a que regista o maior número de mortos (224), seguida da região Centro (104), da região de Lisboa e Vale do Tejo (72) e do Algarve, com oito mortos. O boletim dá esta quarta-feira conta de um óbito nos Açores. A maioria das vítimas mortais continua a ter 70 anos ou mais. O relatório revela também que 3.801 casos aguardam os resultados dos testes laboratoriais e quase 25 mil pessoas estão sob vigilância das autoridades sanitárias.´
"Lição aprendida". Costa desinfeta as mãos (e pede desculpa) após aperto de mão a ministro
"Lição aprendida". Costa desinfeta as mãos (e pede desculpa) após aperto de mão a ministro

MUNDO

ONU alerta para risco de pobreza por causa da Covid-19, Boris melhorou e diz-se "extremamente animado"

  • Depois de várias reuniões infrutíferas, o Eurogrupo “superou as diferenças” (Mário Centeno dixit) e aprovou esta quinta-feira pacote de medidas “sem precedentes” para responder à crise económica provocada pela pandemia de Covid-19. Ao todo, está prevista a injeção de mais de 500 mil milhões de euros na economia, dividida por apoios ao emprego, às empresas e aos Estados-membros. Portugal poderá aceder a 4.500 milhões. Mas o presidente do Eurogrupo advertiu: “Estes fundos têm de ser diretamente usados para cuidados de saúde e cuidados relacionados com a pandemia. Centeno terminou a conferência de imprensa pós-reunião dos ministros das Finanças da União Europeia dizendo-se “orgulhoso” de ser o presidente do Eurogrupo, que soube “reagir rapidamente” e definiu hoje medidas para enfrentar “uma crise totalmente inesperada”.
  • No Reino Unido, o primeiro-ministro Boris Johnson saiu esta quinta-feira dos cuidados intensivos. “O primeiro-ministro foi transferido esta noite dos cuidados intensivos para a enfermaria, onde vai ter um acompanhamento cuidadoso durante a fase inicial da sua recuperação. Ele está extremamente animado”, avançou um porta-voz do Governo. Boris Johnson estava desde segunda-feira à noite nos cuidados intensivos do Hospital St. Thomas, em Londres, depois de ter sido internado no domingo "por precaução” para fazer testes por continuar com “sintomas persistentes ao fim de 10 dias”.

Os números da Covid-19 no mundo:

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.