|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Covid-19

Polémica. Governo suspende TV Fest para repensar projeto após críticas do setor

09 abr, 2020 - 17:19 • Lusa

Petição contra o evento reuniu mais de 15 mil assinaturas em menos de 24 horas.

A+ / A-

Veja também:


O festival de música TV Fest, uma iniciativa do Ministério da Cultura que deveria ter início esta quinta-feira, foi suspenso, na sequência das dúvidas e críticas que surgiram no setor, e será repensado, disse à Lusa a ministra Graça Fonseca.

“Como o setor reagiu tão rapidamente, com críticas, dúvidas e questões, nós vamos suspender [o TV Fest]. Vamos repensar e perceber exatamente como manter este nosso objetivo de apoiar o setor da música e os técnicos e, ao mesmo tempo, dar a possibilidade de as pessoas receberem em sua casa música portuguesa”, afirmou a ministra da Cultura.

Este projeto, criado pelo Governo no quadro de apoio, no âmbito da crise causada pela pandemia Covid-19, e destinado “exclusivamente” ao setor da música, tinha estreia marcada para esta quarta-feira, no canal 444, nos quatro operadores de televisão por subscrição em Portugal, e na RTP Play.

Em cada programa atuariam quatro músicos. Os primeiros quatro, escolhidos por Júlio Isidro, foram Marisa Liz, Fernando Tordo, Rita Guerra e Ricardo Ribeiro. Estes quatro músicos convidariam outros quatro, e daí em diante.

De acordo com a ministra, seriam abrangidos “160 músicos”, “de todos os estilos musicais”, a quem era pedido que “envolvessem sempre equipas técnicas”, o que significaria o envolvimento de “cerca de 700 técnicos”, ao longo dos vários programas.

Graça Fonseca explicou que estavam já gravados quatro programas e que “suspender o projeto para repensar não significa não retribuir aos 12 músicos que já trabalharam”.

Indignação na cultura

Em cada programa atuariam quatro músicos. Os primeiros quatro, escolhidos por Júlio Isidro, foram Marisa Liz, Fernando Tordo, Rita Guerra e Ricardo Ribeiro. Estes quatro músicos convidariam outros quatro, e daí em diante.

De acordo com a ministra, seriam abrangidos “160 músicos”, “de todos os estilos musicais”, a quem era pedido que “envolvessem sempre equipas técnicas”, o que significaria o envolvimento de “cerca de 700 técnicos”, ao longo dos vários programas.

Graça Fonseca explicou que estavam já gravados quatro programas e que “suspender o projeto para repensar não significa não retribuir aos 12 músicos que já trabalharam”.


Na base das críticas estava uma petição que reuniu mais de 15 mil assinaturas em menos de 24 horas, dirigida ao Presidente da Assembleia da República.

“Não cabe ao Estado criar eventos de cultura”, lê-se no texto da petição “Pelo cancelamento imediato do festival TV Fest”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • 09 abr, 2020 Palmela 18:00
    Abaixo a televisao viva a republica!