|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Coronavírus

Balanço DGS. Portugal é o 14.º país com mais casos confirmados de Covid-19

07 abr, 2020 - 12:10 • Marta Grosso

De acordo com os números da Direção-Geral da Saúde, Portugal tem 12.442 casos confirmados de infeção com o novo coronavírus. Há registo de 345 óbitos, 34 nas últimas 24 horas, e de 184 recuperados, mais 44 do que na segunda-feira.

A+ / A-

Portugal passou a ser, esta terça-feira, o 14.º país com mais casos confirmados de Covid-19 (12.442), ultrapassando Áustria (12.427) e Brasil (12.240), de acordo com os dados avançados pela Universidade Johns Hopkins. No topo da tabela mundial mantêm-se EUA (368.449), Espanha (140.510) e Itália (132.547), segundo os dados da Universidade Johns Hopkins.

Segundo os dados da Direção-Geral da Saúde, regista-se um aumento de 712 novos casos confirmados. É uma subida de 5,7% face aos números de segunda-feira.

O relatório da situação epidemiológica indica que nas últimas 24 horas houve 34 óbitos por Covid-19, passando Portugal a registar 345 mortes desde o início da pandemia. É o segundo dia com registo mais alto de letalidade, atrás do dia 3 de abril, em que houve 37 vítimas mortais. Verifica-se um aumento da taxa de letalidade para 2,8%, em relação aos 2,7% registados na segunda-feira. Percentagem acima das estimativas globais (1,4%), mas abaixo da média europeia (3,3%).

O número de pessoas que recuperaram da doença é agora 184, mais 44 do que na segunda-feira. Este é um número que tem registado um aumento expressivo desde domingo, dia em que eram 75 os recuperados, passando para 140 na segunda-feira.

A aguardar resultados laboratoriais estão 4.442 pessoas, menos 58 do que ontem, e 25.070 (mais 1.600) encontram-se sob vigilância das autoridades de saúde.

Do total de pessoas infetadas, 1.180 estão internadas (mais 81), das quais 271 nos cuidados intensivos, mais uma do que na segunda-feira.

A região Norte continua a ser, de longe, a que regista mais casos e mais vítimas mortais – em concreto, 7.052 e 186, respetivamente. Segue-se a região de Lisboa e Vale do Tejo, com 3.185 casos e 64 mortos; a região Centro, com 1.766 casos e 88 mortos; e o Algarve, com 234 casos e os mesmos 7 mortos desde domingo. O Alentejo conta com 85 casos confirmados e nenhuma vítima mortal.

A faixa etária entre os 50 e os 59 anos mantém-se a mais afetada com o novo coronavírus, tal como o sexo feminino face ao masculino. Mas é a população com mais de 70 anos que mais sucumbe à Covid-19.

Tosse (59%) e febre (46%) continuam a ser os sintomas mais frequentes, seguidos de dores musculares, dores de cabeça, fraqueza generalizada e dificuldades respiratórias.

Os primeiros casos confirmados em Portugal foram registados no dia 2 de março. Até hoje, houve um total de 99.730 casos suspeitos. O país está desde as 00h00 de 19 de março em estado de emergência e assim se manterá até às 23h59 do dia 17 de abril.

Para evitar as habituais deslocações por altura da Páscoa, o Governo proibiu as deslocações para fora do concelho de residência entre 9 e 13 de abril.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, já infetou mais de 1,3 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram 75.961. Quase 294 mil já conseguiram recuperar.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Notícia atualizada às 15h15

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Carla Fonseca
    07 abr, 2020 Braga 23:46
    Muito obrigada. Com a covid, monitirizada em casa pelo médico de família, a televisão não se aguenta, tantos cenários que poderão vir a ser os nossos...a rádio ajuda mais e é muito melhor companhia. Muito obrigada
  • Filipe
    07 abr, 2020 évora 12:28
    Estão a falhar com todas as letras : Falhar ! Andam uns Portugueses a propagar a doença quando outros são obrigados a estar em casa . Estes 700 e tal , foram contaminados em dois ou quatro dias a trás , muito longe das medidas tomadas em meados de Abril , o que prova o falhanço do Estado no combate da infeção . Já sei , esperam que o calor do verão mate o vírus tal como nos incêndios que chova quando estão descontrolados . O Estado está a matar inocentes em Portugal . Ou metem tudo em casa ou vão ter uma catástrofe maior que em 1918 e nesse tempo não havia internet , tenham vergonha como tratam as pessoas nos briefings da DGS ; Apenas números e coitadinhos tiveram azar porque já tinham outras doenças .