Tempo
|
A+ / A-

SNS 24 cria linha de atendimento psicológico

04 abr, 2020 - 17:49 • Redação

A iniciativa resulta de uma parceria entre a Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, a Fundação Calouste Gulbenkian e a Ordem dos Psicólogos Portugueses.

A+ / A-

Veja também:


O SNS 24 está a disponibilizar, desde 1 de abril, uma Linha de Aconselhamento Psicológico, de forma a gerir todo o impacto na saúde mental do surto de coronavírus. O serviço funciona 24 horas por dia.

A iniciativa resulta de uma parceria entre a Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, a Fundação Calouste Gulbenkian e a Ordem dos Psicólogos Portugueses.

O Bastonário da Ordem dos Psicólogos, Francisco Rodrigues, diz em declarações à Renascença que até ao momento já houve 200 chamadas atendidas, e a capacidade instalada permite receber "720 chamadas por dia".

A Linha de Aconselhamento Psicológico conta com 63 novos psicólogos que prestam aconselhamento quer a profissionais de saúde, proteção civil e forças de segurança, quer à população em geral.

Os objetivos deste serviços claros: ajudar a uma melhor gestão de emoções como o stress, a ansiedade, angústia, medo; promover a resiliência psicológica; reforçar o sentimento de segurança da população e dos cuidadores encaminhando para entidades de apoio emergente em caso de necessidade.

Na fase inicial de funcionamento, este projeto será acompanhado por uma comissão que irá otimizar a integração e articulação com a rede de serviços de Saúde Mental, avança em comunicado o ministério da Saúde e a Ordem dos Psicólogos.

A Fundação Calouste Gulbenkian, no âmbito do Fundo de Emergência COVID-19 e em linha com prioridade que sempre deu à saúde mental, contribuiu com um montante de 300 mil euros.

A Ordem dos Psicólogos prestou o seu contributo na conceção e desenho da linha, na formação dos profissionais e ainda na supervisão clínica do serviço.

A Serviços Partilhados do Ministério da Saúde é a entidade responsável por toda a gestão do SNS 24.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.