Tempo
|
A+ / A-

UEFA critica "decisão prematura e injustificada" de terminar Liga belga

03 abr, 2020 - 08:30 • Redação

O Club Brugge, que neste cenário é eleito campeão da Bélgica, pode pagar a fatura e ser afastado da Liga dos Campeões.

A+ / A-

A UEFA reprova a decisão da Bélgica de terminar já o campeonato e atribuir o título ao Club Brugge.

Em carta conjunta com a Associação de Clubes Europeus e as Ligas Europeias, enviada a clubes e federações, a UEFA fala de uma decisão "prematura e injustificada".

"Estamos confiantes de que o futebol pode recomeçar nos próximos meses, com condições ditadas pelas autoridades públicas. Pode jogar-se nos meses de julho e agosto, com as competições europeias a recomeçarem depois do fim das ligas nacionais. É fundamental que mesmo um evento tão perturbador como esta epidemia não impeça que as competições sejam decididas em campo e que os títulos sejam atribuídos com base nos resultados", pode ler-se na missiva.

Face a isto, a UEFA poderá recusar ao Club Brugge a participação na Liga dos Campeões, assim como a atribuição do prémio de participação.

"Uma vez que a participação nas competições de clubes da UEFA é determinada pelos resultados desportivos alcançados no final de uma competição nacional completa, uma terminação prematura poderialançar dúvidas sobre o preenchimento de tais requisitos. A UEFA reserva-se o direito de avaliar o direito dos clubes de serem admitidos nas competições europeias de 2020/21", sublinha o organismo.

A UEFA realça que "é necessário fazer uma gestão conjunta dos calendários", para coordenar o fim desta época, "sem deixar ninguém para trás".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+