|

"Dias de dor e tristeza"

Foto de sem-abrigo deitados no chão "parte o coração". Papa pede às pessoas que mostrem proximidade

"Dias de dor e tristeza"

Foto de sem-abrigo deitados no chão "parte o coração". Papa pede às pessoas que mostrem proximidade

|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

02 abr, 2020 - 10:52 • Aura Miguel

Francisco mostrou-se impressionado com uma foto tirada num parque de estacionamento, onde os sem-abrigo estavam deitados no chão dentro de linhas desenhadas, devido ao perigo de contágio do novo coronavírus.

A+ / A-

Veja também:


O Papa voltou a alertar para a realidade dos sem-abrigo neste tempo de pandemia. Na missa que celebrou na Casa de Santa Marta, esta quinta-feira, Francisco pede às pessoas que mostrem proximidade “nestes dias de dor e tristeza” não esquecendo os mais vulneráveis.

Falou de uma fotografia onde se podem ver sem-abrigo colocados num parque de estacionamento ao ar livre na cidade de Las Vegas, nos Estados Unidos – uma imagem que “impressiona o coração”.

“Estes dias de dor e tristeza põe em evidência muitos problemas escondidos. Num jornal de hoje há uma foto que parte o coração: imensos sem-abrigo de uma cidade deitados no chão, num parque de estacionamento, a serem atendidos. Há hoje tantos sem-abrigo.”

Na missa da passada terça-feira, Francisco já tinha deixado um apelo à sociedade e à própria Igreja para se encontrarem espaços capazes de proteger os sem-abrigo dos contágios da rua. Mas hoje, o Papa reforçou o apelo e invocou a intercessão da mais famosa missionária dos pobres. "Peçamos a Santa Teresa de Calcutá que nos desperte o sentido da vizinhança para com tantas pessoas que, na sociedade e na vida normal, vivem escondidas, mas, tal como os sem abrigo, em momentos de crise, se revelam deste modo.”

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, já infetou mais de 936 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 47 mil. Segundo o último balanço, 194.578 pessoas já recuperaram da doença.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a OMS a declarar uma situação de pandemia.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.