Tempo
|
A+ / A-

Medicamentos ao domicílio para grupos de risco

01 abr, 2020 - 13:05 • Fátima Casanova

1400 é a linha de atendimento das farmácias, que funciona 24 horas por dia em todo o país. Este serviço pode ser usado para planear visitas à farmácia e para obter aconselhamento.

A+ / A-

Veja também:


As farmácias têm uma linha telefónica gratuita, de qualquer rede móvel ou fixa, a partir da qual pode encomendar medicamentos para entregar em casa. O número para todo o país é o 1400.

“A linha vai intermediar o contacto com a farmácia de cada um dos utentes”, como explica o presidente da Associação Nacional das Farmácias, mas caso não seja possível, “ajuda a escolher a farmácia mais próxima”.

Paulo Duarte salienta que esta linha vai dar “prioridade às pessoas que tenham complicações de saúde ou que sejam idosas e estejam isoladas em casa” durante a pandemia de Covid-19. O líder da ANF pede, por isso, “o maior cuidado na utilização do número 1400”, para que fique disponível para quem precise.

Quanto à entrega, este responsável explica que “é feita ao domicílio através da própria farmácia ou de parceiros”, que têm vindo a recolher, como os municípios, entidades do setor social ou os CTT Expresso.

Neste contacto telefónico, as pessoas podem também “planear a sua visita à farmácia e, assim, o atendimento será mais rápido”.

Nova linha fornece aconselhamento farmacêutico

O presidente da ANF garante que depois de fazer a chamada e antes de receber a encomenda o “doente será contactado para esclarecer todas as dúvidas” sobre a melhor forma de tomar o medicamento, numa “conversa semelhante à que se tem na farmácia com o farmacêutico”.

Também está a ser feito um trabalho de “colaboração com as Ordens dos Médicos e dos Farmacêuticos” para que os doentes sem receita não interrompam a terapêutica habitual. Nesta altura ainda se está a trabalhar também com o Governo para arranjar uma solução que “permita manter a comparticipação dos medicamentos para os doentes, porque não é altura de estar a onerar mais as famílias”.

A ANF “aguarda a todo o momento do Ministério da Saúde, através do INFARMED, publique normas para garantir essa comparticipação”, mesmo sem o utente apresentar a receita médica.

Medicamentos à distância de um clique

A farmaemcasa é uma aplicação desenvolvida por Rui Fernandes, um aluno do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave, em Barcelos.

É de acesso gratuito, basta “descarregar a aplicação, criar uma conta de utilizador e escolher a farmácia, onde o cliente deseja solicitar a encomenda”.

Rui Fernandes destaca ainda, que a aplicação permite também registar os “dados de saúde, como peso, tensão arterial, colesterol e temperatura”. Dados que geram um gráfico para o utilizador acompanhar o seu estado de saúde.

No desenvolvimento da aplicação estiveram envolvidos outros estudantes do IPCA: Sérgio Cruz, Bruno Silva, José Rocha e Luís Macedo.

A aplicação está disponível para Android e iOS.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+