|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

​Há mais um guarda prisional infetado com covid-19

31 mar, 2020 - 15:45 • Liliana Monteiro

O guarda com o novo coronavírus está em isolamento profilático em casa.

A+ / A-

Veja também:


Um guarda prisional do Hospital Prisional de São João de Deus testou positivo e está infetado com a Covid-19.

Os resultados foram conhecidos esta terça-feira. A informação foi confirmada à Renascença pela Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP).

O guarda com o novo coronavírus está em isolamento profilático em casa.

“Uma vez que o guarda prisional doente a última vez que esteve escalado ao serviço foi à cerca de uma semana, de acordo com as orientações da saúde pública, não há terceiros como tendo tido contacto próximo com este guarda, no tempo de contágio, sendo certo que o Hospital Prisional mantém a vigilância ativa relativamente a todos os trabalhadores e reclusos”, indica a DGRSP

O Ministério da Justiça avança em comunicado que há, agora, "quatro infetados com Covid-19" em meio prisional: "uma auxiliar e um guarda prisional (resultados recebidos hoje) do Hospital Prisional S. João de Deus e um guarda do EP Porto/Custóias (todos em isolamento domiciliário segundo indicação da saúde pública). Uma detida que entrou da liberdade já infetada em isolamento no Hospital Prisional", indica a tutela.

Um total de 13.900 máscaras de proteção foram distribuídas na segunda-feira por vários estabelecimentos prisionais e centros educativos e mais 8.100 ao hospital prisional de Caxias, indicou o Ministério da Justiça em comunicado.

A nota refere ainda que o estabelecimento prisional feminino de Santa Cruz do Bispo, em Matosinhos, está a fabricar material de proteção individual contra a covid-19.

Uma empresa reconverteu a produção “e as reclusas estão agora a produzir material de proteção (máscaras, manguitos, batas, fatos) para consumo interno da Direção Geral de Reinserção e Serviços Prisionais, adianta o ministério.

A produção deste material será canalizada para o Hospital Prisional, que o redistribuirá pelas outras unidades orgânicas, tendo em conta a especificidade de cada uma.

[notícia atualizada às 16h29]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.