|

 Confirmados

 Suspeitos

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Francisco e Jacinta lembrados como vítimas da pandemia da gripe espanhola

26 mar, 2020 - 12:23 • Redação

Na oração celebrada no Santuário de Fátima, ao qual de juntaram 20 conferências episcopais do mundo, o cardeal D. António Marto pediu "amparo para crianças, anciãos e os mais vulneráveis" e conforto para "os médicos, enfermeiros, profissionais de saúde, voluntários e cuidadores".

A+ / A-
Francisco e Jacinta lembrados como vítimas da pandemia da gripe espanhola Imagem: Santuário de Fátima
Francisco e Jacinta lembrados como vítimas da pandemia da gripe espanhola Imagem: Santuário de Fátima

Os pastorinhos de Fátima, Francisco e Jacinta Marto, foram lembrados, esta quarta-feira, durante uma oração pela consagração ao Sagrado Coração de Jesus e ao Imaculado Coração de Maria, como vítimas da pandemia pneumónica há precisamente 100 anos.

Na oração celebrada no Santuário de Fátima, ao qual de juntaram 20 conferências episcopais do mundo, o cardeal D. António Marto pediu "amparo para crianças, anciãos e os mais vulneráveis" e conforto para "os médicos, enfermeiros, profissionais de saúde, voluntários e cuidadores".

Leia aqui o texto da consagração:

Consagração da Igreja em Portugal e Espanha ao Sagrado Coração de Jesus e ao Imaculado Coração de Maria Santuário de Fátima, Basílica de Nossa Senhora do Rosário, 25 de março de 2020

Coração de Jesus Cristo, médico das almas, Filho amado e rosto da misericórdia do Pai, a Igreja peregrina sobre a terra, em Portugal e Espanha, nações que tuas são, olha para o teu lado aberto, sua fonte de salvação, e suplica: — nesta singular hora de sofrimento, assiste a tua Igreja, inspira os governantes das nações, ouve os pobres e os aflitos, exalta os humildes e os oprimidos, cura os doentes e os pecadores, levanta os abatidos e os desanimados, liberta os cativos e os prisioneiros e livra-nos da pandemia que nos atinge.

Coração de Jesus Cristo, médico das almas, elevado no alto da Cruz e tocado pelos dedos do discípulo no íntimo do cenáculo, a Igreja peregrina sobre a terra, em Portugal e Espanha, nações que tuas são, contempla-Te como imagem do abraço do Pai à humanidade, esse abraço que, no Espírito do Amor, queremos dar uns aos outros segundo o teu mandato no lava-pés, e suplica: — nesta singular hora de sofrimento, ampara as crianças, os anciãos e os mais vulneráveis, conforta os médicos, os enfermeiros, os profissionais de saúde e os voluntários cuidadores, fortalece as famílias e reforça-nos na cidadania e na solidariedade, sê a luz dos moribundos, acolhe no teu reino os defuntos, afasta de nós todo o mal e livra-nos da pandemia que nos atinge.

Coração de Jesus Cristo, médico das almas e Filho da Virgem Santa Maria, pelo Coração de tua Mãe, a quem se entrega a Igreja peregrina sobre a terra, em Portugal e Espanha, nações que, desde há séculos, suas são, e em tantos outros países, aceita a consagração da tua Igreja. Ao consagrar-se ao teu Sagrado Coração, entrega-se a Igreja à guarda do Coração Imaculado de Maria, configurado pela luz da tua Páscoa e aqui revelado a três crianças como refúgio e caminho que ao teu coração conduz. Seja a Virgem Santa Maria, a Senhora do Rosário de Fátima, a Saúde dos Enfermos e o Refúgio dos Teus discípulos gerados junto à Cruz do teu amor. Seja o Imaculado Coração de Maria, a quem nos entregamos, connosco a dizer: — nesta singular hora de sofrimento, acolhe os que perecem, dá alento aos que a Ti se consagram e renova o universo e a humanidade.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.