|

 Confirmados

 Suspeitos

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Saiba quais são os cinco hospitais privados na linha da frente para receber doentes com coronavírus

26 mar, 2020 - 08:50 • Anabela Góis (entrevista) Eduardo Soares da Silva (texto)

Tratamento de doentes com Covid-19 passa a contar com mais 320 camas, das quais 78 de cuidados intensivos. O anúncio foi feito pelo presidente Associação Portuguesa de Hospitalização Privada.

A+ / A-

Veja também:


Aos hospitais públicos juntam-se a partir de hoje os centros de saúde e cinco privados - todos passam a receber e a tratar doentes de Covid-19. Esta é uma das mudanças com a entrada em vigor da fase mais critica da resposta ao combate do novo coronavírus.

Óscar Gaspar, presidente da Associação Portuguesa de Hospitalização Privada (AHP), revela quais as unidades privadas que ajudam partir desta quinta-feira, dia que o país entra numa segunda fase de mitigação da pandemia.

“Estamos a falar em cinco hospitais específicos para receber doentes com a Covid-19. Estarão em Lisboa, Porto, Matosinhos e Lagos. Para além destes cinco, há uma série elevada de hospitais, mais de três dezenas, que servirão de segunda linha para os outros e permitirão aliviar a atividade dos hospitais do Sistema Nacional de Saúde”, começa por dizer, em declarações à Renascença.

As cinco unidades em causa são: Hospital da Boa Hora de Matosinhos, Hospital de São Gonçalo de Lagos, Hospital da Luz em Lisboa, CUF Infante Santo em Lisboa e CUF Porto.

Desta forma, o tratamento de doentes com coronavírus passa a contar com mais 320 camas, das quais 78 de cuidados intensivos. São camas dos hospitais privados que, que nesta fase de mitigação da doença, passam também a receber infetados com a Covid-19.

Óscar Gaspar ressalva que apesar da nova operacionalização, os privados continuam a tratar os seus utentes habituais: “Pessoas habitualmente acompanhadas pelos hospitais privados continuam a ser. Se houver um diagnóstico positivo será feito o acompanhamento clínico aconselhado. No caso de domicílio, será dada essa indicação. Em caso de internamento, será internado nessas próprias instalações”.

“Disponibilidade absoluta dos privados”

O presidente da AHP garante disponibilidade incondicional do setor privado da saúde para combater a Covid-19. “Em causa está disponibilidade absoluta dos hospitais privados, incondicional de lutarmos ao lado uns dos outros para combater a pandemia da Covid-19”, remata.

Portugal tem 2.995 casos confirmados com coronavírus, de acordo com o boletim apresentado na quarta-feira pela Direção-Geral da Saúde, para além de 43 mortos confirmados e 22 recuperados.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, já infetou perto de 470 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 21 mil. Há ainda de cem mil pessoas que recuperaram.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.