Tempo
|
A+ / A-

​Militares no Iraque regressam mais cedo a Portugal

26 mar, 2020 - 17:31 • Ana Rodrigues

Fim da missão foi antecipado devido à pandemia de coronavírus. Questionado pela Renascença quanto aos militares no Afeganistão, República Centro-Africana ou Mali, o gabinete do ministro da Defesa refere que “para já não há qualquer indicação de regresso antecipado" por causa do coronavírus.

A+ / A-

Veja também:


O Ministério da Defesa vai antecipar o regresso de 33 militares a Portugal. Isto depois da decisão das autoridades iraquianas de suspensão de atividades de formação de militares, na sequência da pandemia da Covid-19. A missão acabava em abril.

Segundo refere o comunicado do Ministério da Defesa, “devido à pandemia da Covid-19, 33 militares portugueses que estão no Iraque e terminavam a sua missão em abril, vão regressar antecipadamente a Portugal, com chegada prevista para o final deste mês”.

O Governo explica que tomou esta decisão, pois não há condições para assegurar integralmente a saúde das forças no terreno.

“As autoridades iraquianas decidiram suspender todas atividades de formação e treino das suas Forças Armadas e de Segurança até à segunda quinzena de maio. Por essa razão, foi decidido fazer regressar os 31 militares estacionados no Besmayah Range Complex, a 50 quilómetros de Bagdad e os dois militares colocados no corpo diplomático da missão”, indica o ministério da Defesa.

Questionado pela Renascença quanto aos militares no Afeganistão, República Centro-Africana ou Mali, o gabinete do ministro da Defesa refere que “para já não há qualquer indicação de regresso antecipado por causa da pandemia”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.