|

 Confirmados

 Suspeitos

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

​Rendas das casas em Portugal aumentam 10,8%

26 mar, 2020 - 16:41 • Dina Soares, com Lusa

Dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) são referentes ao segundo semestre de 2019.

A+ / A-

As rendas de casa em Portugal voltaram a subir no segundo semestre de 2019. De acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE), os portugueses pagam, em média, 5,32 euros por metro quadrado, o que representa um aumento, em termos homólogos, de 10,8%. No semestre anterior, a variação homóloga tinha sido de 9,2%.

Lisboa tem as rendas mais caras: 11,96 €/m2. Seguem-se Cascais, Oeiras e Porto. Na capital, as freguesias com rendas mais elevadas são Em Lisboa, as freguesias com valores de renda mais elevados Misericórdia (14,49 €/m2), Santo António (14,25 €/m2) e Estrela (14,00 €/m2). A União das freguesias de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde registou o valor mais elevado (9,5€/m2) da cidade do Porto.

O INE revela também que o número de novos contratos diminuiu 6,4%, face ao segundo semestre de 2018.

Já as quatro sub-regiões NUTS III – Baixo Alentejo, Alto Tâmega Alentejo Central e Médio Tejo - aumentaram o número de novos contratos de arrendamento.

O INE avisa no destaque desta quinta-feira que a informação não reflete ainda a situação atual determinada pela pandemia covid-19.

Estes dados não refletem ainda a situação atual determinada pela pandemia covid-19 e por isso O INE admite que “é de esperar que as tendências aqui analisadas se alterem substancialmente.”

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.