|

 Confirmados

 Suspeitos

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Coronavírus. Hotéis podem vir a acolher doentes com sintomas ligeiros

26 mar, 2020 - 12:22 • Ana Carrilho

A hipótese de fazer o mesmo que Espanha está a ser analisada. À Renascença, presidente da Associação de Médicos de Saúde Pública diz que é algo que pode ser feito com “alguma agilidade”, para doentes com fracos sintomas de Covid-19.

A+ / A-

Veja também:


Ainda não é preciso, mas num cenário em que o sistema de saúde fique sobrecarregado pode ser necessário colocar doentes infetados com o novo coronavírus noutros espaços.

Há vários municípios que estão a avançar com a instalação de hospitais de campanha, mas a colocação em hotéis, à semelhança do que aconteceu em Espanha, é outra hipótese.

Em declarações à Renascença, o presidente da Associação Nacional de Médicos de Saúde Pública, Ricardo Mexia, admite que a instalação de doentes nestes locais é algo que pode ser feito com “alguma agilidade”.

Mas, na opinião do especialista, para as unidades hoteleiras devem ser enviados os doentes menos graves, que necessitam de menos meios, equipamentos e cuidados.

“Não teríamos, provavelmente, capacidade para ter doentes com maior severidade, porque os equipamentos que existem nos hospitais já são poucos e não estariam disponíveis para transferir para os hotéis”, sustenta.

Ricardo Mexia frisa que, para os casos menos severos, seria necessário apenas algum equipamento básico que permitisse monitorizar os doentes e profissionais de saúde – médicos, enfermeiros e auxiliares – que os pudessem acompanhar.

No último debate quinzenal, o primeiro-ministro admitiu o recurso a hotéis, mas obviamente, sem o seu pessoal. E adiantou que o Governo já está em contacto com unidades de hotelaria entretanto fechadas, para que possam alojar doentes e libertar espaço nos hospitais.

“Mas até agora não se colocou a necessidade de proceder a uma requisição civil”, respondeu António Costa à líder do Bloco de Esquerda, Catarina Martins.

Do lado do setor hoteleiro, alguns grupos e hotéis já manifestaram a sua disponibilidade ao Governo e às autoridades competentes. Foi o que respondeu à Renascença Gonçalo Rebelo de Almeida, administrador do Grupo Vila Galé, revelando que o Grupo também está disponível para “celebrar protocolos e entidades de saúde, de forma a suprir todas as necessidades que surjam e ajudar sempre que possível”.

Aliás, já há uma colaboração com a Ordem dos Enfermeiros e outros organismos de saúde para ceder alojamento nos hotéis de Lisboa, Porto e Évora.

A utilização de hotéis para instalar doentes com Covid-19 é uma prática que tem estado a ser usada em Espanha. Dezenas de unidades, em Madrid e noutras cidades do país vizinho, continuam a receber milhares de pessoas infetadas com o novo coronavírus.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.