|

 Confirmados

 Suspeitos

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Coronavírus

Avizinha-se "uma crise pior" do que a de 2008

26 mar, 2020 - 11:08 • Lusa

Governos devem-se preparar para colaborações internacionais e mercados abertos, aconselha o diretor-geral da Organização Mundial do Comércio.

A+ / A-

“A pandemia também terá um inevitável impacto na economia, no comércio, nos empregos e no bem-estar.” O diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC) considerou que o mundo se está a encaminhar para uma crise económica pior que a de 2008.

As projeções mais recentes sobre o impacto da pandemia predizem uma recessão acompanhada de perda de empregos pior do que a registada na crise financeira de há 12 anos", sublinhou Roberto Azevedo, numa mensagem gravada a partir de casa e divulgada na Internet pelos canais oficiais.

"A covid-19 ameaça as vidas de milhões de pessoas no mundo e ainda que, acima de tudo seja uma crise da saúde, a pandemia também terá um inevitável impacto na economia, no comércio, nos empregos e no bem-estar", defendeu o diretor-geral da OMC.

Roberto Azevedo sublinhou que muitos governos estão a introduzir medidas de estímulo orçamental e monetário que aumentarão as defesas face à recessão, mas ao mesmo tempo é necessária "uma resposta global para uma pandemia global".

"Nenhum país é autossuficiente, por muito poderoso ou avançado que esteja", sublinhou, numa alusão à necessidade do mercado internacional se manter aberto em momentos de dificuldades.

O comércio "é o que permite uma produção eficiente e o abastecimento de bens e serviços básicos, tais como equipamento médico, alimentos e fontes de energia", sublinhou o responsável num momento em que muitos países reduziram ou proibiram as exportações de equipamento sanitário, por receio de aumento do preço do mesmo nas suas redes de saúde à beira do colapso.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou perto de 470 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 21 mil.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.