|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

​Empréstimos de risco à habitação caem a pique

25 mar, 2020 - 15:27 • Sandra Afonso

Segundo os dados publicados esta quarta-feira, os créditos de maior risco recuaram de 35%, data em que arrancou a medida, para 4%, no final do ano passado.

A+ / A-

Os empréstimos de risco à habitação caem a pique. É uma consequência do travão imposto pelo Banco de Portugal, em julho de 2018.

Segundo os dados publicados esta quarta-feira, os créditos de maior risco recuaram de 35%, data em que arrancou a medida, para 4%, no final do ano passado.

O supervisor destaca, sobretudo, o crédito à habitação, onde “é possível observar uma melhoria gradual do perfil de risco, desde a entrada em vigor da Recomendação”. Mas esta redução foi "compensada por um aumento da percentagem de crédito à habitação concedido a mutuários com perfil de risco intermédio que, em julho de 2018, era de cerca de 20% e, em março de 2019 e dezembro de 2019, de cerca de 50%".

Segundo a instituição, estes dados revelam que os bancos estão a aplicar as recomendações, através de "práticas mais adequadas na concessão de crédito à habitação, reduzindo a concessão de crédito a mutuários com um perfil de risco mais elevado, diminuindo, assim, a probabilidade de incumprimento".

Estes resultados traduzem-se em vantagens para todos, desde logo para a banca, porque ao “existir uma menor percentagem de crédito a ser concedido a mutuários com perfil de risco elevado, aumenta a resiliência das instituições a uma possível deterioração das condições económicas". Mas também para os clientes, que estão agora “menos sensíveis à subida das taxas de juro e à redução do rendimento".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.