Tempo
|
A+ / A-

Benfica desiste da OPA sobre a SAD. Decisão tomada devido ao coronavírus

24 mar, 2020 - 20:50 • Carlos Calaveiras

A CMVM já vinha demonstrando dúvidas sobre todo o processo.

A+ / A-

O Benfica desiste da Oferta Pública de Aquisição (OPA) lançada pelo clube sobre ações da própria SAD. A decisão foi conhecida esta terça-feira através de um comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

Na nota, os encarnados dão como principal razão para a desistência a pandemia do coronavírus. O clube garante que a decisão já estava a ser discutida desde o dia 12 de março, quando foi decidida "a suspensão do campeonato".

“Este requerimento foi formulado ao abrigo ao artigo 128.º do Código dos Valores Mobiliários (por remissão do artigo 130.º, n.º 1 do mesmo Código), tendo por conta a alteração das circunstâncias determinadas pela pandemia associada ao novo Coronavírus – COVID19 e os impactos da mesma, diretos e indiretos", lê-se.

O Benfica aproveita para responder a algumas das dúvidas levantadas pela CMVM, que poderiam levar ao cancelamento da operação.

"Após vários meses de negociações, a Benfica SAD celebrou com a Benfica Estádio, no dia 10 de outubro de 2019, um contrato de cessão de exploração do Estádio do Sport Lisboa e Benfica, no qual revogou o anterior contrato de utilização do Estádio do Sport Lisboa e Benfica, celebrado em 2003. A celebração deste acordo permitiu, designadamente, a adaptação da estrutura contratual à atual relação entre a Benfica SAD e a Benfica Estádio (sociedades indiretamente participadas pelo Sport Lisboa e Benfica e sem relação entre si) e a atualização dos montantes a pagar, cujo valor mínimo anual não sofria alterações desde há cerca de 15 anos. O referido contrato manteve a mesma duração do acordo anterior, ou seja, vigora até 30 de junho de 2041, e prevê uma prestação anual composta por um valor mínimo anual de €4.500.000, acrescido de um valor variável que, tendo em consideração o modelo de negócio, será sempre apurado no final do exercício – refira-se que, no último exercício, o custo suportado pela Benfica SAD superou os mencionados €4.500.000", refere o clube.

Ainda esta segunda-feira, o clube parecia disposto a recorrer da decisão da CMVM de chumbar a OPA.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Manuel
    25 mar, 2020 Moura 10:19
    A CMVM proibiu a OPA e o BENFICA vem dizer que desistiu, é preciso ter lata!