Tempo
|
A+ / A-

Coronavírus

​“Startup” portuguesa, que imprime em 3D, produz agora equipamento para hospitais

23 mar, 2020 - 16:12 • Sandra Afonso

O material entregue já está “a ser utilizado no hospital e com grandes resultados”. Ainda esta segunda-feira, irão entregar mais peças noutros hospitais.

A+ / A-

Veja também:


Uma “startup”, que imprime em 3D, produz agora equipamento para hospitais. Chama-se FAN3D e durante o fim de semana já distribuiu 30 viseiras ao Hospital de Setúbal.

Frederica Teixeira de Abreu, da FAN3D, diz que continuam a trabalhar e a produzir, “para que possamos ajudar na maior escala possível”.

A esta “startup”, uma empresa de consultoria em engenharia, juntaram-se, entretanto, vários empresários, com impressoras 3D.

Dizem que o material entregue já está “a ser utilizado no hospital e com grandes resultados”. Ainda esta segunda-feira, irão entregar mais peças noutros hospitais.

Tudo começou com um pedido de ajuda do Hospital de Setúbal, mas esta corrente está disponível para apoiar as instituições que precisarem.

Gráfico sobre coronavírus em Portugal

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+