|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Covid-19

Coronavírus nas forças de segurança. 11 casos confirmados e 500 em isolamento

23 mar, 2020 - 17:59 • Celso Paiva Sol

PSP, GNR, SEF e Polícia Judiciária. Todas as forças de segurança são de alguma forma afetadas pelo surto de Covid-19 em Portugal.

A+ / A-

Tal como em todo o país, também nas forças e serviços de segurança, também vai crescendo o número de afectados, direta ou indiretamente, pelo novo coranavírus. Ao que a Renascença apurou há nesta altura 11 casos confirmados e 500 em isolamento.

A PSP é nesta altura a força que regista mais casos, tanto de infecções confirmadas como de isolamentos profiláticos e vigilâncias. Tem sete casos positivos em tratamento, cinco polícias e dois civis, e 200 elementos em quarentena preventiva.

Para além disso, a policia tem a esquadra de segurança ferroviária das Devesas no Porto encerrada devido à infecção de um dos agentes. o que colocou os restantes 20 em isolamento nas respetivas casas.

Na GNR, o cenário não é muito diferente. Estão confirmados quatro casos de infeção e há 205 militares em isolamento, não só pela proximidade com colegas infetados, mas também por contactos estabelecidos no desempenho da missão.

Na linha da frente tem estado igualmente o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, nomeadamente na gestão dos únicos nove pontos de fronteira terrestre autorizados com Espanha, nos aeroportos e noutras situações pontuais, como é agora o caso do navio de cruzeiro atracado em Lisboa com 1.300 passageiros a bordo.

No SEF não há qualquer caso positivo, mas há 19 elementos em isolamento profilático - 15 inspetores e quatro funcionários administrativos. Em qualquer um destes casos, na origem do isolamento estão contactos que tiveram com eventuais doentes em aeroportos e outros serviços de atendimento ao público.

Ainda no caso do SEF, estão encerrados cerca de um terço dos balcões de atendimento, desde logo todos os que funcionam nas Lojas do Cidadão. As Lojas do passaporte, nos aeroportos de Lisboa e Porto, estão abertas, mas apenas para situações urgentes.

Mais resguardada face à aplicação prática das regras do Estado de Emergência, mas nem por isso sem muito trabalho em mãos, a Policia Judiciária também já sente os efeitos da Covid-19. Não tem qualquer caso de infecção confirmado, mas tem cerca de meia centena de elementos em isolamento ou vigilância. Alguns a Norte, incluindo os que moram no concelho de Ovar e que estão a respeitar o cordão sanitário imposto pelas autoridades de saúde, alguns na zona de Lisboa na sequência de contactos feitos no cumprimento das missões, e ainda alguns na Madeira e nos Açores - estes, por força das quarentenas obrigatórias para quem ali chega por estes dias.

Em Portugal, há 23 mortes e 2.060 infeções confirmadas, segundo o balanço feito esta segunda-feira pela Direção-Geral de Saúde.

Dos infetados, 201 estão internados, 47 dos quais em unidades de cuidados intensivos.

Portugal encontra-se em estado de emergência desde as 00h00 de quinta-feira e até às 23h59 de 2 de abril.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.