|

 Confirmados

 Suspeitos

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Emergência Covid-19. Papa convoca dois momentos especiais de oração para 25 e 27 de março

22 mar, 2020 - 11:49 • Aura Miguel

Mais de 300.000 casos de infeção pelo novo coronavírus foram registados desde o início da pandemia.

A+ / A-

Veja também:


O Papa Francisco diz que se deve responder à pandemia da Covid-19 com oração, compaixão e ternura. Na habitual oração do Angelus, esta manhã, convocou dois momentos especiais de oração este mês: dias 25 e 27 de março.

“Nestes dias de provação, em que a humanidade e treme com a ameaça da pandemia, quero propor a todos os cristãos que unam as suas vozes em direção ao Céu”, disse o Santo Padre na oração.

Na mesma ocasião, anunciou duas iniciativas excecionais para esta semana.

A primeira, de carácter ecuménico, dirige-se a “todos os chefes das igrejas e os líderes de todas as comunidades cristãs, juntamente com todos os cristãos das várias confissões, a invocar o Deus Altíssimo, Omnipotente e a rezarmos juntos a oração que Jesus Nosso Senhor nos ensinou.” Francisco convida-os “a recitar o Pai-Nosso na próxima quarta-feira, 25 de março, ao meio-dia, todos juntos”.

A data relaciona-se, com uma solenidade importante, em que a Igreja recorda o anúncio à Virgem Maria da Encarnação do Verbo. Em tempo de quaresma, a intenção do Papa é que Deus “possa ouvir a oração unânime de todos os seus discípulos que se preparam para celebrar a vitória do Cristo ressuscitado”.

O segundo convite está agendado para a próxima sexta-feira, 27 de março, às 18h00. Com a Praça de São Pedro vazia, Francisco presidirá a um momento de oração, junto à porta da Basílica.

Os fiéis são convidados “a participarem espiritualmente através dos meios de comunicação, na escuta da Palavra de Deus e na adoração do Santíssimo Sacramento, com o qual darei, por fim, a Bênção Urbi et Orbi, que inclui a possibilidade de receber a indulgência plenária”. Uma iniciativa excecional, uma vez que esta bênção (para a cidade e para o mundo) é concedida tradicionalmente no domingo de Páscoa, ou seja, daqui a três semanas.

Com esta antecipação e concessão de indulgência plenária (cujas condições excecionais foram anunciadas há poucos dias pela Santa Sé), o Papa faz assim chegar aos fiéis do mundo inteiro o conforto dos sacramentos, para “responder à pandemia do vírus com universalidade da oração, da compaixão, da ternura”.

Mais de 300.000 casos de infeção pelo novo coronavírus foram registados desde o início da pandemia.

Em Itália, o país que é atualmente o mais atacado pela covid-19, foram verificados 53.578 casos de pessoas infetadas, registando 4.825 mortos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Vicente de paula
    22 mar, 2020 Barbacena 13:10
    Todo mundo devia próstata os joelhos no chão e rezar muito e pedir a Deus que destrua esse vírus e que nossa senhora Aparecida padroeira do Brasil cubra com seu manto sagrado o povo brasileiro e o mundo, amém