|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Médico no telemóvel, sem esperas e sem custos

19 mar, 2020 - 15:05 • Dina Soares

Com os conselhos das autoridades para que a população fique em casa, a telemedicina surge como uma boa opção para quem precisa de uma consulta. Uma empresa que presta estes serviços abriu a sua plataforma e já tem perto de duas dezenas de médicos dedicados exclusivamente ao Covid-19. As consultas são gratuitas.

A+ / A-

É mais uma forma de ir ao médico de forma gratuita e à distância de uma aplicação de smartphone. A BetterNow uma plataforma de telemedicina, abriu os seus serviços a quem precisar de esclarecer dúvidas sobre o Covid-19, apresentar sintomas compatíveis com a doença ou tiver familiares e amigos em algumas destas situações.

A empresa foi criada em junho de 2019 e começou a atender os primeiros pacientes em janeiro deste ano. Mas perante a situação de emergência que se vive em Portugal, Pedro Oliveira, fundador da empresa, optou por centrar os seus recursos no atendimento e apoio ao Covid-19.

“Colocámos a nossa plataforma à disposição dos médicos que que voluntariassem para dar consultas online gratuitas. As inscrições não tardaram a aparecer”, explica Pedro Oliveira.

Quinze médicos, dois psiquiatras e uma especialista em saúde pública


A Betternow já tem ao seu serviço quinze médicos voluntários e a partir desta quinta-feira passam a estar disponíveis também dois médicos psiquiatras. Após a verificação de alguns requisitos, todos os médicos candidatos são inscritos na plataforma e começam a trabalhar. “A partir desse momento, sempre que surgir um paciente, o médico recebe uma notificação no seu telemóvel, atende e dá a consulta.”

À hora a que a Renascença falou com o fundador da empresa ainda não tinha surgido qualquer caso suspeito, mas Pedro Oliveira garante que todos sabem como proceder caso isso aconteça. “Temos uma médica especialista em saúde pública a trabalhar connosco e todos os médicos sabem o que devem fazer parab encaminha o paciente, de acordo com as indicações da Direção Geral de Saúde.”

Pedro Oliveira reconhece que a telemedicina ainda é bastante desconhecida em Portugal e, por isso mesmo, gera alguma desconfiança. No entanto, face à situação provocada pelo surto Covid-19, com as restrições de mobilidade e contactos pessoais, a telemedicina é uma das alternativas para acompanhamento médico à população, retirando consultas de hospitais e centros de saúde, e permitindo aos médicos continuar a apoiar os doentes.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Luisa simoes
    19 mar, 2020 Almada 19:54
    Muito util
  • Pedro Vaz
    19 mar, 2020 Lisboa 15:55
    O site é https://betternow.pt. Obgd.