Tempo
|
A+ / A-

Covid-19

Coronavírus. “Na retaguarda, há uma multidão que reza” pelos médicos

20 mar, 2020 - 12:50 • Ângela Roque

Bispo de Coimbra pede pelos doentes e por quem está na linha da frente da luta contra a Covid-19. E convida a diocese a unir-se, nesta sexta-feira e sábado, à iniciativa do Papa “24 horas para o Senhor”.

A+ / A-

Veja também:


“Esta Quaresma tem um sabor diferente e mais amargo para todos, por estarmos em situação extraordinária de debilidade face à situação de pandemia”, começa por escrever D. Virgílio Antunes numa mensagem à diocese.

O bispo de Coimbra convida os cristãos “a um forte aprofundamento da fé” em Deus, “que acompanha todas as dores da humanidade”. Pede pelos doentes, para que “sejam corajosos e firmes”; pelos que já perderam a vida nesta pandemia, e suas famílias; e, de forma especial, pelos que continuam a lutar contra esta doença, garantindo que há muita gente a rezar por eles.

“Continuamos em comunhão com todos os profissionais de saúde, procurando ampará-los com a nossa oração”, afirma o bispo, que acrescenta: “gostaríamos que soubessem que, na retaguarda, há uma multidão de pessoas que reza por eles e que quer apoiar e sustentar a sua ação em favor do próximo”.

Unidos em oração pelo Facebook e internet

Na mensagem o bispo pede, ainda, às famílias da diocese que se unam à tradicional iniciativa de quaresma “24 horas para o Senhor”.

Convocada pelo Papa Francisco para estes dias 20 e 21 de março, desta vez as medidas de restrição impostas, em muitos países, para controlar o novo coronavírus, vão impedir que os fiéis possam participar nela presencialmente nas igrejas.

Na última quarta-feira, o Papa pediu aos cristãos que o façam através da oração pessoal, rezando “especialmente por quem vive na provação, por causa da pandemia”.

Em Coimbra, “este ano, não podendo cumprir o programa habitual, temos a oportunidade de fazer um programa familiar de louvor e de súplica, de meditação, contemplação dos mistérios da fé, de leitura orante da Palavra de Deus e partilha da experiência pessoal de fé, de oração mariana ou devocional”, refere D. Virgílio Antunes na mensagem, onde divulga os momentos que podem ser acompanhados pelos fiéis.



“Na Capela da Casa Episcopal faremos a abertura com um tempo de adoração ao Santíssimo Sacramento, sexta-feira, dia 20, às 21h00; e o encerramento também com uma hora de adoração, no sábado, dia 21, às 21h00”. Os dois momentos serão transmitidos na página de Facebook da diocese de Coimbra, como aconteceu, na quinta-feira à noite com a recitação do terço, também em resposta a um convite do Papa.

Aos domingos, a eucaristia que o bispo de Coimbra celebra, às 9h00, também tem transmissão via internet.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.