|

 Confirmados

 Suspeitos

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

​Coronavírus. Fiquem em casa, nós pagamos os ordenados, diz Governo britânico

20 mar, 2020 - 19:10 • Filipe d'Avillez

Esta sexta-feira, o Executivo de Boris Johnson deu ordem para que todos os ginásios, restaurantes e pubs fechem portas. As medidas económicas do Governo estão a ser apelidadas de inéditas e muito elogiadas.

A+ / A-

Veja também:


O Governo do Reino Unido anunciou esta sexta-feira que suportará até 80% dos ordenados de todos os que não puderem trabalhar por causa do novo coronavírus.

Depois de algumas semanas em que parecia estar a adotar uma estratégia diferente da maioria dos países europeus atingidos pela covid-19, o Governo de Londres tomou medidas radicais nos últimos dias mandando fechar escolas a partir desta tarde, cancelando já os exames de final de ano e apelando às pessoas que fiquem em casa, isolando-se.

Esta sexta-feira Boris Johnson deu uma conferência de imprensa em que anunciou o fecho imediato de ginásios, restaurantes, pubs e outros estabelecimentos e logo depois o seu ministro da Economia, Rishi Sunak, apresentou um plano muito ambicioso para ajudar a economia a ultrapassar esta crise.

“Pela primeira vez na nossa história, o Governo britânico vai ajudar a pagar os ordenados das pessoas. Subsídios estatais cobrirão 80% do salário dos trabalhadores, até um total de £ 2.500 [2.722 euros], isto é acima do rendimento médio do Reino Unido”.

O plano, disse ainda o ministro, “está aberto a qualquer empregador no país e cobrirará salários desde o dia 1 de março, estando disponível antes do final de abril, e durante pelo menos três meses”.

O fundo disponibilizado pelo Governo é ilimitado, diz ainda Sunak, “pagaremos para apoiar todos os empregos que forem necessários”.

Juntamente com as outras medidas anunciadas esta sexta-feira, que incluem a suspensão da entrega do IVA e apoios para trabalhadores independentes, trata-se de uma injeção de seis mil milhões de libras na economia, equivalente a 1,5% do PIB britânico, diz o Governo.

“Queremos olhar para trás e lembrar-nos como, face a um momento definidor de uma geração, fizemos um esforço nacional coletivo e enfrentámo-lo juntos. Depende de nós”, concluiu Rishi Sunak, numa mensagem publicada no Twitter.

A medida do Governo tem sido elogiada pelos parceiros sociais, desde empregadores a sindicatos. Frances O’Grady, do Congresso dos Sindicatos (TUC) descreveu as medidas como revolucionárias. “Rishi Sunak demonstrou verdadeira liderança. Estamos contentes com o facto de ter escutado os sindicatos e tomado estes passos cruciais para apoiar as famílias trabalhadoras. Os empregadores podem agora estar descansados que conseguirão pagar ordenados. Têm de assegurar os seus funcionários de que os seus empregos estão a salvo”, disse, numa mensagem no Twitter.

Número de mortos e infetados na Europa

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Maria do Rosário Dua
    22 mar, 2020 Mafra 12:04
    Olá estou em casa à 15 dias não tenho como me sustentar tenho um salão de cabeleireiro esta fechado à 15 dias e não sei o que fazer, queria saber como posso fazer para me sustentar uma vez que não tenho dinheiro nem nada como posso pedir ajuda
  • Desabafo Assim
    21 mar, 2020 Porto 04:21
    Quem disse que o caus seria causado pelas forças da natureza? Que futuro está a semear esta juventude (jovialidade) uma nova ordem social em troca de quê? Não compreendem que estão enjaulando leões, por agora bem alimentados mas vai escassear e depois? Têm assim tantas redes para os apanhar enfurecidos na via pública? Pode-se nadar com tubarões mas não te deixes arranhar. 100 mil milhões o jovem espanhol, ilimitado este jovem, fazem ideia ao menos da tempestade que estão gerando? Não sabem, vivem num mundo inocente, pura e simplesmente não conseguem enxergar, por causa de uma gripe! Agem com se não houvesse futuro e não haverá certamente como o conhecemos pois a insatisfação vem de longe não é de agora, negligenciam as máscaras, a verdadeira desgraça da força do vírus, andam apagando fogos descalços, charmosos e superiores com trocas de olhares e sorrisos de gozo tal como na receção a Gandhi, mas Gandhi venceu-os estrondosamente e o vírus segue o mesmo caminho. Não há pico nenhum mentalizem-se, pico é para os países disciplinados aqui, na velha Europa, enquanto prevalecer a arrogância, será sempre a subir, não é a estatística da bolsa. Por altura do solstício de inverno sempre recebemos uma mensagem, “sei que estão ai e fiquem sabendo que vos estou a ver” um sismo ou terramoto, fiquei esperando e achei estranho, este ano não há! Pensava eu…