|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

​Papa invoca São José para libertar o mundo da pandemia

19 mar, 2020 - 20:00 • Aura Miguel

“Permaneçamos firmes no que realmente importa”, afirma Francisco.

A+ / A-
Papa invoca São José para libertar o mundo da pandemia
Papa invoca São José para libertar o mundo da pandemia

Numa mensagem vídeo transmitida esta quinta-feira à noite, durante a oração do terço promovida pelos bispos italianos e seguida por fiéis de todo mundo, o Papa Francisco deixou um apelo para que “nesta situação sem precedentes, na qual tudo parece vacilar, ajudemo-nos a permanecer firmes no que realmente importa”.

O Santo Padre pediu ainda que “sejamos próximos uns dos outros, exercitando, antes demais em nós, a caridade, a compreensão, a paciência, o perdão.” E como, por necessidade, muitos estão confinados a reduzidos espaços, nas suas casas, é preciso “um coração maior, onde o outro possa encontrar sempre disponibilidade e acolhimento”.

Francisco, pessoalmente grande devoto de São José, recorda que “o carpinteiro de Nazaré também experimentou a precariedade, a amargura e a preocupação pelo amanhã; mas soube caminhar no escuro, em certos momentos, deixando-se guiar, sempre e sem reservas, pela vontade de Deus”.

A mensagem termina com várias inovações a São José, para que guarde cada nação e os seus responsáveis; para que reforce a inteligência dos cientistas “que buscam meios adequados para a saúde e o bem-estar físico dos irmãos”; e que ajude “os voluntários, enfermeiros e médicos e os que estão na vanguarda do tratamento dos doentes, à custa da sua própria segurança”. Pede ainda que “preserve os idosos da solidão”, “que ninguém fique em desespero por abandono e desânimo” e que São José implore a Deus, juntamente com a Virgem Mãe, “para que liberte o mundo de toda a forma de pandemia”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.