Tempo
|
A+ / A-

Coronavírus

​Regulador trava cortes na luz e gás e facilita pagamentos em atraso

17 mar, 2020 - 14:41 • Sandra Afonso

Quem tiver dificuldade em pagar as facturas, fica com a garantia de que o fornecimento energético não será interrompido. Estas medidas abrangem a eletricidade, gás natural e gases de petróleo liquefeito canalizado.

A+ / A-

Veja também:


Em resposta à actual crise, a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) anunciou medidas "excecionais" na prestação dos serviços por parte dos fornecedores.

Quem tiver dificuldade em pagar as facturas, fica com a garantia de que o fornecimento energético não será interrompido. Estas medidas abrangem a eletricidade, gás natural e gases de petróleo liquefeito canalizado.

Na prática, o pré-aviso de interrupção é alargado, de 20 para 30 dias, “antecipando possíveis dificuldades motivadas por isolamento, falta de acesso a meios alternativos de pagamento a partir de casa ou por uma perda abrupta e inesperada de rendimento".

Quem está a gerir o pagamento de dívidas com fornecedores, pode agora pedir "o pagamento fraccionado, sem cobrança de juros de mora por parte das empresas durante 30 dias", segundo a ERSE.

A EDP Comercial já tinha anunciado facilidades no pagamento de dívidas, o regulador torna agora obrigatória a flexibilização destes pagamentos, a todas as empresas.

Coronavírus: Evolução diária em Portugal

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+