|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

O Alfa Romeo Giulia que tem coração Ferrari

16 mar, 2020 - 18:04 • José Carlos Silva

Um bloco de 2.9 litros a gasolina, claro, 510 cavalos de potência e que oferece 307 quilómetros por hora de velocidade máxima. Inspiração italiana no seu melhor. Com um trevo de 4 folhas.

A+ / A-

Quadrifoglio, o trevo de quatro folhas abriu pela primeira vez as goelas numa corrida em 1923, com Ugo Sivocci, que venceu a Targa Florio.

Foi superstição, o piloto pintou o trevo da sorte no carro, e desde então, o símbolo foi incorporado na paixão alflista.

Exterior

A marca italiana com o Giulia Quadrifoglio, colocou na estrada um magnífico automóvel. As linhas são belas, ou não fosse o italiano o melhor design. Puras, depuradas, com saias laterais salientes, um spoiler traseiro discreto, tal como as saídas de escape. No capot, duas aberturas. No interior do capot, fibra de carbono. Leve higiénico e belo. No exterior, o trevo de 4 folhas, destaca-se, e afirma que este é um carro fora do normal.

Interior

Confortável, com todos os comandos à mão. Simples, com um botão para aceder ao menu das funcionalidades patentes no ecrã digital ao centro do tablier. Menu depurado com o fundamental, que ainda assim é muito. Há um segundo botão selector junto ao comando da caixa automática de oito velocidades. Aqui está o ADN. Isso, ADN. “A” para pisos escorregadios, “D” para modo desportivo, com afinação dos componentes mecânicos, “N” para condução dita normal. Junte-se uma quarta opção “RACE” e o carro dispensa as ajudas ao piloto, e a condução fica por conta e risco deste. Dispensamos, até porque o risco vale na unidade testada, perto de 111 mil euros. Com perto de 10 mil em extras.

Ainda sobre o interior, destaca-se no volante o botão de arranque em vermelho. Toque único num automóvel sóbrio construído com materiais de boa qualidade.

Os bancos são confortáveis e permitem uma boa posição de condução. Os de trás são espaçosos e permitem 3 pessoas. Não tem apoio de braços ao centro.

A bagageira tem 480 litros.

Motor

O Bloco é da Ferrari. Só isto basta para avisar que este automóvel não é para gente fraca de coração. Um bloco de 2.9 litros, bi-turbo, capaz de debitar 510 cavalos.

A ficha técnica aponta para uma velocidade máxima de 307 quilómetros por hora, e um arranque do zero aos cem em menos de… 4 segundos!

É um perfeito carro de corridas vestido de carro normal. O arranque é algo de extraordinário com emoções que geralmente só se atingem pelo comum dos mortais aos comandos de uma boa moto. O motor é um 6 cilindros em V a 90 graus.

Só que aqui há quatro rodas para ajudar a ir mais longe nas curvas, onde se comporta agarrado ao chão, facto para o qual contribui uma repartição perfeita do peso, 50:50, num motor dianteiro que mexe com a tracção traseira.

Este Giulia conta com um spoiler dianteiro em fibra de carbono. Spoiler activo, que se desloca de forma automática em direcção ao solo consoante a velocidade. Uma peça com toques de engenharia da Fórmula 1.

No que toca à condução é irrepreensível. O condutor sente confiança para ultrapassar os seus próprios limites e essa confiança é transmitida por um chassis inteligente, uma caixa de velocidades automática que gere muito bem as intenções de aceleração e desaceleração, e por uns travões gigantescos que parecem ser capazes das maiores maldades.

Não há muito por onde apontar defeitos. Apenas, que esta peça de design italiano, com bloco de motor Ferrari, já por cá anda há algum tempo,e está prestes a ser suplantada por outro Alfa Romeo com motor ainda mais musculado. Aguardemos para melhor comparar.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.