Tempo
|
A+ / A-

Maia

Coronavírus. Crianças que estiveram retidas em jardim de infância na Maia "já saíram acompanhadas dos pais"

13 mar, 2020 - 00:03 • Lusa

Uma das criança que frequenta o jardim infância de Barroso, no concelho da Maia, poderá estar infetada com Covid-19.

A+ / A-

As crianças do jardim de infância de Barroso, no concelho da Maia (Porto), que estavam retidas no interior do estabelecimento de ensino desde cerca das 16h00 de quinta-feira, "já saíram acompanhadas dos pais", disse à Lusa fonte do agrupamento.

"As crianças saíram acompanhadas dos pais. A situação está mais tranquila. No local estão ainda entidades de saúde locais", referiu, cerca da 1h00 de hoje, a diretora do Agrupamento de Escolas de Levante da Maia, do qual faz parte o jardim de infância de Barroso, Conceição Carneiro.

Pelo menos 23 crianças e seis adultos estiveram retidos num jardim de infância do concelho da Maia, no distrito do Porto, devido a suspeitas de que uma das crianças estaria infetada com a doença Covid-19, conforme descreveu à Lusa um elemento da associação de pais.

Já fonte do agrupamento referiu, sem conseguir precisar que medidas serão tomadas, que "a escola deverá ficar fechada" na sexta-feira.

A mesma fonte tinha, cerca da meia-noite, referido à Lusa que as crianças estavam "acompanhadas de educadoras e auxiliares", estando a situação "controlada", nomeadamente através da linha SNS 24.

"É naturalmente uma situação complicada. As crianças estão há muitas horas a aguardar, mas a situação está controlada. As crianças estão a ser acompanhadas por educadoras e auxiliares. Em nenhum momento faltou comida ou o que quer que seja", indicou Conceição Carneiro.

Vários encarregados de educação estiveram esta noite concentrados no exterior das instalações do jardim de escola do Barroso, na freguesia de Nogueira da Maia.

A Lusa contactou a Câmara Municipal da Maia que remeteu esclarecimentos para as autoridades de saúde locais, bem como para o agrupamento de escolas.

A Lusa contactou, igualmente, a Direção-Geral da Saúde, bem como a Administração Regional de Saúde do Norte, mas não conseguiu obter resposta.

Já fonte do INEM afirmou não ter recebido qualquer indicação da delegação de saúde local para deslocar viaturas para o local.

[notícia atualizada às 01h33]

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.