|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Coronavírus

Quarentena significa (mesmo) quarentena. “Não se pode ir trabalhar, à escola nem a espaços públicos"

12 mar, 2020 - 20:08 • Redação

A diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, refere que, apesar de "ainda não estarmos no crescimento exponencial", todos os dias vão surgir novos casos, "provavelmente mais do que no dia anterior". E deixa um apelo à população: "Somos todos, mas todos mesmo, agentes de saúde pública", pelo que não se deve romper a quarentena.

A+ / A-
Curva com "tendência crescente" de casos de coronavírus. Graça Freitas deixa recomendações para isolamento profilático
Curva com "tendência crescente" de casos de coronavírus. Graça Freitas deixa recomendações para isolamento profilático

Na conferência de imprensa diária sobre o coronavírus, o secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, confirmou a existência de 78 casos identificados em Portugal – um número já adiantado na manhã desta quinta-feira pela Direção-geral da Saúde. No entanto, e apesar de o primeiro caso de um paciente infetado que recuperou trazer “esperança”, Lacerda Sales referiu que “poderão existir novos casos”, uma confirmação que apenas será dada no boletim de amanhã.

Por sua vez, a diretora-geral da Saúde Graça Freitas referiu que a situação é espectável. “Todos os dias vão surgir novos casos, provavelmente mais do que no dia anterior. Foram 10, depois 18, depois 19 – e vão ser mais. Mas ainda não estamos no crescimento exponencial. O que temos é uma pequena curva, com tendência crescente”, explicou.

Lembrando que todos aqueles que tiverem febre, tosse ou dificuldade respiratória não devem ir trabalhar – e, antes mesmo de se dirigirem a uma unidade de saúde, deverem contactar de imediato a o SNS24, “mas também para o seu médico ou enfermeiro” –, Graça Freitas apela igualmente à solidariedade da população.

“Temos de ser solidários e tomar conta dos que mais precisam. Como sabem, esta epidemia é muito dinâmica. Todos os dias, hora a hora, serão tomadas todas as medidas consideradas necessárias. Contamos com todos. Somos todos, mas todos mesmo, agentes de saúde pública”, referiu.

Na habitual conferência de imprensa diária, a diretora-geral da Saúde deixou ainda vários apelos e recomendações, referindo desde logo que aqueles que se encontram em quarentena devem manter-se em casa. “Isso significa que não se pode ir ao trabalho, à escola, que não se pode utilizar espaços públicos e que também não se deve receber visitas em casa”, explicou, lembrando que “a medida é temporária e extremamente importante para a saúde de todos”.

Caso se partilhe casa, Graça Freitas refere que aqueles que se encontram a realizar quarentena devem “isolar-se de outras pessoas”, nomeadamente “manter-se num quarto separado, não partilhando objetos domésticos e respeitando as medidas de distanciamento social”.

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde atualizou esta quinta-feira o número de infetados, que registou o maior aumento num dia (19), ao passar de 59 para 78, dos quais 69 estão internados. A região Norte continua a ser a que regista o maior número de casos confirmados (44), seguida da Grande Lisboa (23) e das regiões Centro e do Algarve, ambas com cinco casos confirmados da doença.

O boletim divulgado hoje divulgado assinala também que há 133 casos a aguardar resultado laboratorial e 4.923 contactos em vigilância, mais 1.857 do que na quarta-feira.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Cláudia Teodoro
    14 mar, 2020 Carcavelos 08:29
    Ficar em casa NÃO é para TODOS Apesar de ter sido decretado Emergência Nacional e deveres a CUMPRIR O ministério da educação manda os funcionários ir trabalhar, EMBORA as ESCOLAS estejam oficialmente fechadas. A Santa casa da misericórdia encerrou creches mas ainda assim Manda os seus funcionários ir trabalhar Noutros locais, como em lares ou centros de dia. É um apelo que faz para ajudar quem precisa nesta situação que é bastante preocupante e que TODOS devem levar a sério e SABER RESPEITAR as Normas que foram ditas pela ministra da Saúde e outras identidades competentes. O Mundo não pára e enquanto uns ficam em MUITA gente tem as suas tarefas a CUMPRIR e há MUITO TRABALHO a ser feito. Cabe a TODOS RESPEITAR esta situação e que DEUS nos proteja a TODOS.
  • Pedro Santos
    13 mar, 2020 01:12
    Porquê só hoje? Apesar de toda a retórica a que assistimos diariamente, não foram tomadas as necessárias medidas em tempo útil. Costa ficou cego, perante os problemas, bem como o seu antigo chefe socrates, e o resultado está à vista.