Tempo
|
A+ / A-

Associação de Treinadores critica Sporting pela contratação de Rúben Amorim

05 mar, 2020 - 16:50 • Redação

ANTF fala em “constantes atropelos à Lei e ao Regulamento de Competições da Liga”.

A+ / A-

A Associação Nacional dos Treinadores de Futebol (ANTF) volta a criticar o Sporting pela contratação de mais um técnico sem habilitações para treinar na I Liga.

Após a apresentação de Rúben Amorim como novo treinador do Sporting, a associação de treinadores emitiu um comunicado em que lamenta que “num país com os melhores jogadores e treinadores do mundo, se continue a assistir, impunemente, a constantes atropelos à Lei e ao Regulamento de Competições da Liga”.

“Estranhamos que um clube, com larga tradição na formação de talentos, patrocine este tipo de situações desconformes com a Lei, em clara negação do seu legado”, acrescenta.

Comunicado na íntegra:

“A Direção da Associação Nacional dos Treinadores de Futebol, ao tomar conhecimento, através da comunicação social, da recente contratação de Rúben Amorim para o cargo de treinador principal da equipa sénior masculina do Sporting Clube de Portugal – Futebol SAD, vem publicamente, e mais uma vez, manifestar a sua indignação e repúdio, por mais este triste episódio, que desprestigia a imagem a Futebol Português e desvirtua a verdade desportiva.

Lamentamos que num país com os melhores jogadores e treinadores do mundo, se continue a assistir, impunemente, a constantes atropelos à Lei e ao Regulamento de Competições da Liga Portugal, desconsiderando – desvalorizando até –, o esforço dos treinadores cumpridores – a esmagadora maioria – que, com esforço pessoal e financeiro, cumprem o estatuído na Lei, investindo de forma séria, comprometida e sem ultrapassagens pela direita, na sua carreira profissional e na sua formação profissional.

Estranhamos que um Clube, com larga tradição na formação de talentos, patrocine este tipo de situações desconformes com a Lei, em clara negação do seu legado.

Reforçamos, por isso, a necessidade premente de alteração do Regime Jurídico das Federações Desportivas, importando repor igualdade de critérios e de oportunidades para TODOS os Treinadores de Futebol. Face ao reiterado incumprimento do Regulamento de Competições da Liga – aprovado pelos próprios Clubes –, e do Regime de Acesso e Exercício da Atividade de Treinador de Desporto, aprovado pela Assembleia da República, aguardamos uma tomada de posição da Secretaria de Estado da Juventude e Desporto, porquanto, consideramos que este constante clima de afronta às Lei da República não podem continuar num Estado de Direito.

O Futebol Português não pode ser uma terra sem lei, como não pode continuar a ser uma exceção ao Estado de Direito”.

Não pretendemos personalizar, mas cumpra-se a Lei!”

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+