|

 Confirmados

 Suspeitos

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

“Fora de Jogo”

Liga pede “celeridade às autoridades"

05 mar, 2020 - 17:21 • Redação

“O alarido causado à volta desta Operação em nada beneficia o investimento e o bom nome da atividade”, lê-se no comunicado.

A+ / A-

A Liga pede “celeridade de atuação das entidades” após a operação “Fora de Jogo” realizada esta quarta-feira “pois o tempo da Justiça tem de ser eficiente”.

Em comunicado, a Liga Portugal “não pode deixar de registar a correção da postura de cooperação evidenciada pelos responsáveis das sociedades desportivas e jogadores de futebol visados pela mesma”.

O organismo liderado por Pedro Proença acrescenta que “a indústria do Futebol é permanente e minuciosamente escrutinada”.

“O alarido causado à volta desta Operação em nada beneficia o investimento e o bom nome da atividade”, lê-se no documento.

A Procuradoria-Geral da República (PGR) confirma que foram constituídos 47 arguidos (24 pessoas coletivas e 23 pessoas singulares), entre os quais jogadores de futebol, agentes ou intermediários, advogados e dirigentes desportivos.

Em causa, na designada operação “Fora de Jogo”, estão suspeitas da prática de factos suscetíveis de integrarem crimes de fraude fiscal qualificada e branqueamento de capitais.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.