Tempo
|
A+ / A-

Açores registam primeiro caso suspeito de Covid-19

28 fev, 2020 - 00:22

Segundo revelou o Governo Regional, trata-se de um homem de 31 anos que esteve recentemente em Milão.

A+ / A-

Os Açores registaram esta quinta-feira o primeiro caso suspeito de infeção pelo novo coronavírus (Covid-19), um homem de 31 anos que esteve em Milão (Itália), revelou o Governo Regional.

“A Autoridade Regional de Saúde, relativamente ao surto de pneumonia pelo novo coronavírus (Covid-19), informa que está a ser avaliado o primeiro caso suspeito de infeção por este novo coronavírus (Covid-19) na Região Autónoma dos Açores”, lê-se num comunicado do Gabinete de Apoio à Comunicação Social do executivo açoriano.

Segundo o mesmo comunicado, o utente é um homem de 31 anos, residente no concelho da Praia da Vitória, na ilha Terceira, “que regressou no dia 19 de fevereiro de Milão, Itália”.

A Autoridade Regional de Saúde acrescenta que o caso “está já a ser acompanhado pelas autoridades de saúde” e que “serão agora realizadas as colheitas de amostras biológicas para diagnóstico laboratorial”, de acordo com os procedimentos fixados.

A secretária regional da Saúde dos Açores revelou na quarta-feira que os três hospitais da região – nas ilhas do Faial, Terceira e São Miguel - tinham 80 quartos de isolamento disponíveis para acolher potenciais portadores do vírus.

Segundo o diretor regional da Saúde, Tiago Lopes, “primariamente os doentes serão transportados para o Hospital Santo Espírito da Ilha Terceira, porque é o hospital que tem a capacidade de laboratório para fazer a confirmação do diagnóstico e os quartos com pressão negativa para proceder ao internamento e tratamento do caso suspeito”.

O executivo açoriano apela a que em caso de sintomas os utentes liguem para a Linha Saúde Açores (808 246 024), em vez de se dirigirem a um hospital ou unidade de saúde.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.