|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

ÔMS

Coronavírus. “Não estamos perante uma pandemia”, mas devemos estar preparados

24 fev, 2020 - 15:50 • Marta Grosso

Diretor-geral da Organização Mundial de Saúde diz que ainda não estamos a viver uma contaminação mundial e agradece ajuda de Bruxelas para combater o Covid-19.

A+ / A-
Coronavírus. OMS diz que ainda "é cedo" para falar em pandemia
Coronavírus. OMS diz que ainda "é cedo" para falar em pandemia

“Usar a palavra pandemia não é o mais adequado para descrever os factos” atuais relativos ao coronavírus, declarou Tedros Adhanom esta segunda-feira, dia em que o balanço de mortos em Itália subiu para sete e em que a lista de países afetados pelo Covid-19 aumentou.

Em conferência de imprensa, o diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS) sublinhou que “não vivemos num mundo a preto e branco" quando questionado sobre se já estamos a lidar com uma pandemia.

"Não é uma coisa ou outra. Temos de nos focar em medidas para conter o vírus, enquanto nos preparamos para uma potencial pandemia”, sublinhou.

Já o perito da OMS Mike Ryan reforçou que a organização “ainda está a tentar evitar essa realidade”.



De acordo com o diretor-geral da OMS, a taxa de mortalidade em Wuhan, epicentro do surto do novo coronavírus, é “entre 2% e 4%”. Fora dessa zona, baixa para os 0,7%.

Quanto ao tempo de recuperação da doença, é de cerca de duas semanas, podendo chegar às seis nos casos mais graves.

Tedros Adhanom avançou três grandes prioridades para este momento:

  1. Proteger os profissionais de saúde
  2. Envolver as comunidades na proteção as pessoas com mais risco de contrair uma infeção grave – nomeadamente, os idosos e com outros problemas de saúde
  3. Proteger os países mais vulneráveis, esforçando-nos ao máximo para conter o surto dentro dos Estados que têm capacidade para enfrentar a doença.


O Irão é um dos países onde o número de casos mais está a aumentar. Mike Ryan pede precaução, pois podem estar a ser detetados apenas os casos graves, que conduzem a uma maior taxa de mortalidade.

Uma equipa da OMS deverá chegar ao Irão na terça-feira, para ajudar as autoridades locais a colmatar o surto.

Evolução do número de casos confirmados e mortes:


Nesta segunda-feira, a Comissão Europeia anunciou uma ajuda de 230 milhões para ajudar no combate ao novo coronavírus. Na conferência de imprensa desta tarde, o diretor-geral agradeceu.

“Obrigado, Comissão Europeia, por trabalhar em todas as frentes com vista a reforçar a resposta global” ao Covid-19. “A OMS agradece a vossa contribuição de 232 milhões de euros para combater o surto. Juntos por um mundo melhor e mais saudável”.


Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.