Tempo
|
A+ / A-

Justiça

​Tribunal​ dá razão à CGD no arresto de dois imóveis de luxo de Berardo​

19 fev, 2020 - 16:33 • Marina Pimentel

Arresto foi conhecido no final de junho, por dívidas à Caixa Geral de Depósitos superiores a 300 milhões de euros.

A+ / A-

O Tribunal da Relação de Lisboa deu esta terça-feira razão à Caixa Geral de Depósitos (CGD) no arresto de dois imóveis de luxo do empresário madeirense Joe Berardo, avaliados em cerca de quatro milhões de euros.

Berardo tinha recorrido da decisão do Tribunal Central Cível, que decretou a execução de dois dos seus imóveis, um deles a sua residência em Lisboa.

O arresto foi conhecido no final de junho do ano passado, por dívidas à CGD superiores a 300 milhões de euros.

O Tribunal da Relação de Lisboa rejeita agora o recurso apresentado por Joe Berardo, mandando prosseguir a execução dos dois imóveis: um T5 na Avenida Infante Santo e uma mansão na Lapa, ambos em Lisboa.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.