|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

China acredita que já passou o pico do coronavírus

16 fev, 2020 - 10:22

Sobe para 1.665 número de mortos na China continental, mais 142 em 24 horas

A+ / A-

A China acredita que já passou o pico da crise do coronavírus. Pela primeira vez desde que começou a pandemia, o número de novos infetados desceu em relação ao dia anterior.

As autoridades chinesas assinalaram 2.009 novos casos nas últimas 24 horas, em comparação com 2.641 do dia anterior. O número de casos críticos entre os confirmados também tem diminuído progressivamente, de 32.4% no final de janeiro para 21.6% atualmente.

O número de mortes na China causadas pelo coronavírus Covid-19 subiu, ainda assim, para 1.665, depois de a Comissão Nacional de Saúde daquele país ter anunciado este domingo mais 142 casos fatais nas últimas 24 horas.

Já o número de infetados na China continental (que exclui Macau e Hong Kong) é agora de 68.500.

No mesmo período em análise, 1.323 pessoas receberam alta hospitalar na China continental.

Só na província chinesa de Hubei registaram-se mais 139 mortes, elevando para 1.596 os casos fatais naquela região, foco da epidemia detetada no final e 2019.

A comissão de saúde daquela província contabilizou ainda 1.843 novos casos, aumentando o número de infetados na região para 56.249.

Com estas números, o total de mortes a nível mundial é de 1.670. Além dos 1.665 mortos na China continental, há a registar um morto na região especial administrativa chinesa de Hong Kong, um nas Filipinas, um no Japão, um em França e um no Taiwan.

O maior número de casos que se tem registado fora da China continua a ser a bordo do navio “Diamond Princess”, que está atracado ao largo do Japão, em quarentena. De sábado para domingo registaram-se 70 novos casos, elevando o total para 355 dos cerca de 3.700 passageiros.

As autoridades chinesas isolaram várias cidades da província de Hubei, no centro do país, para tentar controlar a epidemia, medida que abrange cerca de 60 milhões de pessoas. Essas medidas foram agravadas este domingo, com uma proibição de circulação de veículos, exceto os de emergência e serviços de segurança e de saúde.

Das últimas 139 mortes na província de Hubei, 110 ocorreram na sua capital, Wuhan, que está em quarentena desde 23 de janeiro.

Em Portugal, surgiram até agora sete situações suspeitas, mas nenhum caso se confirmou.

Segundo o Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC), há 44 casos confirmados na União Europeia e no Reino Unido.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.